Cão-robô da Boston Dynamics agora é capaz de replanejar rotas sozinho

Cão-robô da Boston Dynamics agora é capaz de replanejar rotas sozinho

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 15 de Setembro de 2021 às 17h03

O cão-robô Spot, da Boston Dynamics, parece ter saído direto de uma série de ficção científica ou de um filme pós-apocalíptico, mas as pessoas nunca se cansam dele. Agora, a fabricante promoveu melhorias no Release 3.0 para permitir que o cachorro de metal faça seu trabalho sem nenhuma intervenção humana, já que ele consegue replanejar rotas dinamicamente.

Na prática, isso significa que ele pode desviar de obstáculos e superar adversidades no meio do caminho, caso haja algum objeto não planejado à sua frente. O Spot pode detectar eventuais problemas na sua rotina e superá-los com base em aprendizagem de máquina e nas análises matemáticas do algoritmo interno.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O reconhecimento do ambiente é feito pelas câmeras que capturam imagens para reconhecimento de cena, além de sensores que medem fatores ambientais, como mudanças de temperatura. Os inspetores humanos podem acompanhar as análises ao vivo e decidir se mantêm as alterações feitas pelo Spot ou se propõem uma nova.

A partir do update, os robôs passaram a disponibilizar mais dados analíticos para o software de computador. Agora, ele também permite carregar dados automaticamente ao final de uma missão com um código personalizado, além de ter integração com servidores em nuvem, como o AWS, Azure e IBM Maximo.

É claro que essas atualizações só vão ser realmente utilitárias para quem desembolsou mais de US$ 74.500 (cerca de R$ 380 mil) na compra do cãozinho robótico, mesmo assim, é muito interessante notar como a tecnologia avança a passos largos. Em breve, o Spot pode realmente tornar-se um auxiliar para a realização de tarefas que os seres humanos não gostam ou não querem fazer, de modo autônomo e inteligente.

Fonte: Boston Dynamics  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.