Spotify alcança 155 milhões de usuários pagantes, mas ainda opera no vermelho

Spotify alcança 155 milhões de usuários pagantes, mas ainda opera no vermelho

Por Wagner Wakka | 03 de Fevereiro de 2021 às 13h11
Pixabay

O ano de 2020 foi bom para o Spotify — pelo menos em número de usuários. A plataforma fechou o período com um total de 345 milhões de usuários ativos mensalmente, o que representa um crescimento de 27% no comparativo anual. Ainda assim, isso não foi suficiente para a empresa obter lucro.

De acordo com o documento apresentado pela companhia nesta quarta-feira (3), o último trimestre fiscal de 2020 marcou a chegada de 45 milhões novas contas à plataforma, que somou 345 milhões de usuários ativos por mês. Desse total, 155 milhões (44,92%) são pagantes, enquanto os outros 199 milhões (55,07%) utilizam a versão gratuita da plataforma, sustentada por veiculação de publicidade.

Resultados financeiros da empresa no fim de 2020 (Arte e dados: Spotify)

Apesar dos bons números em relação a público, o Spotify ainda patina para garantir lucro a seus acionistas. No período, a companhia registrou perdas de € 125 milhões, apesar da receita de € 2,1 bilhões.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A questão está, sobretudo, na receita de publicidade, que caiu durante 2020 e apresenta sinais de retorno. Somente 14,8% do total faturado pela gigante do streaming de música vem de publicidade, sendo que o grosso da receita é oriundo de assinaturas.

“Em 2020, acreditamos que a pandemia teve um pequeno impacto no crescimento de assinantes e pode ter contribuído ativa e positivamente nas novas assinaturas. Do ponto de vista de receita, a publicidade foi afetada negativamente desde o primeiro trimestre e se manteve assim durante todo o resto do ano”, aponta o relatório.

Entretanto, o cenário parece voltar a bons momentos quanto à publicidade na plataforma. O Spotify viu a receita oriunda das propagandas crescer apenas 17% no comparativo anual, mas saltar 52% no trimestre.

“Estamos otimistas sobre as tendências para negócios em 2021 e além, entretanto, ainda enfrentamos incertezas nas previsões em relação aos outros anos por conta da duração desconhecida da pandemia e seus efeitos prolongados no crescimento de usuários, assinantes e receita”, ponderou a empresa.

A expectativa é de que o Spotify termine o primeiro trimestre de 2021 entre 354 e 364 milhões de usuários ativos por mês e até € 158 milhões em receita. No ano, a empresa espera passar dos 400 milhões de usuários ativos.

Fonte: Spotify

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.