Como o CRM de vendas ajuda as empresas em tempos de crise?

Por Cezar Gehm | 27 de Maio de 2020 às 10h00
Unsplash

Em tempos de crise de vendas, como a vivida por conta da Covid-19, é comum as empresas procurarem formas de se reinventar, de rever o jeito de trabalhar no dia a dia; processos e equipes para ter maior produtividade com menos custos; procurar ferramentas que auxiliem numa gestão mais eficiente do processo de vendas.

Ainda mais em um cenário que, de maneira forçada, as empresas se viram obrigadas a migrar do escritório físico para o remoto. Ou seja: a equipe de vendas que antes trabalhava todos os dias ao lado do gestor passou a fazer suas tarefas à distância.

Em empresas que não passaram pela chamada transformação digital, um sinal amarelo acendeu: e agora, como fazer o gerenciamento de vendas de forma remota dentro de um cenário iminente de crise?

Quem administra suas oportunidades em planilhas, de fato, têm um desafio enorme pela frente. Em contrapartida, aquelas empresas que possuem um CRM de vendas conseguem não só controlar as vendas e equipes - como identificar as melhores oportunidades de negócios. Algo, neste cenário, extremamente importante e vital.

Como isso é possível?

Bem, em um CRM de vendas completo e integrado com dezenas de plataformas, você consegue ter 3 indicadores especialmente importantes neste momento:

  • A origem dos seus melhores leads (ou seja, as empresas enxergam quais os canais de aquisição de clientes mais lucrativos);
  • Os produtos e serviços que mais venderam - e para qual tipo de clientes;
  • O desempenho das vendas por CNAE e região.

Esses indicadores são de extrema valia em um momento que não se pode basicamente errar na hora de prospectar, se relacionar e vender. De acordo com todas as empresas que tenho falado ultimamente, o uso da tecnologia tem otimizado as estratégias e processos.

Além disso, com os recursos que um CRM de vendas possui, as organizações conseguem ter uma rotina de vendas muito mais produtiva. Além de identificar as melhores oportunidades e focar nelas, eliminam as tarefas maçantes e robóticas de preencher tabelas ou copiar e colar e-mails e propostas, por exemplo.

Com templates configurados e ações automáticas, um simples movimento basta para levar a oportunidade de uma etapa para a outra do funil. E os vendedores conseguem disparar um e-mail com algum conteúdo, realizar follow up, enviar contratos, etc.

Para assinar um contrato, por exemplo, as empresas não precisam mais esperar dias e dias para o documento voltar assinado pelos correios. Algo que, aliás, reduz a exposição dos colaboradores em um momento de pandemia global em que todos precisam como nunca preservar sua saúde.

Com o recurso de assinatura eletrônica - que possui validade jurídica -, basta literalmente um clique para firmar o acordo entre ambas as partes.

Então, veja só!

A tecnologia serve para ajudar as empresas em momentos de crise, sim, e traz consigo uma nova abordagem: é preciso mudar a forma de trabalhar e de gerenciar as vendas. Afinal, a gente nunca sabe quando surgirá outra crise, depois que esta passar, não é mesmo?

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.