YouTuber morre após gravar vídeo tentando parar uma bala com um livro

Por Redação | 29 de Junho de 2017 às 10h33

Uma jovem de 19 anos, do estado americano de Minnesota, foi presa e acusada de homicídio após matar o namorado durante a gravação de um vídeo para o YouTube. Monalisa Perez e Pedro Ruiz mantinham um canal onde falavam sobre seu cotidiano e realizavam alguns desafios. Na gravação que terminou em morte, ele tentava parar uma bala com um livro.

O caso aconteceu na segunda-feira (26), quando Perez usou uma pistola calibre .50 para atirar contra o namorado na casa onde eles moravam, no Condado de Norman. Ele segurava um livro em frente ao peito, como forma de testar a teoria de que o tomo seria capaz de impedir que a bala o atingisse a partir de um disparo feito a cerca de 30 centímetros de distância. Não deu certo, e após serem chamados, os paramédicos ainda tentaram socorrer Ruiz, que morreu no local.

Às autoridades, a jovem disse que a o vídeo foi ideia do namorado, que teria, inclusive, testado sua eficácia antes da gravação. Perez disse que Ruiz a mostrou um livro semelhante, que não teria sido atravessado pela bala. Além disso, ele acreditava que o vídeo poderia ser o passaporte de ambos para a fama online.

Apesar das pegadinhas e vídeos especiais, um dos principais temas dos vídeos de Perez e Ruiz era a gravidez na adolescência. No canal, criado em março, eles discutiam sobre as mudanças que o nascimento do pequeno Pedro realizaria em suas vidas, mas encaravam com tranquilidade a chegada de um novo membro da família, previsto para nascer em setembro. Eles já tinham uma filha, de três anos de idade.

A jovem foi presa no local e indiciada por homicídio em segundo grau, que, de acordo com as leis americanas, indica uma morte causada por atos inconsequentes e que representam perigo real, ignorado conscientemente pelo autor. Ela pode ser condenada em penas de até dez anos de prisão.

Fonte: Buzzfeed