Vídeos do YouTube com crianças ou videogames recebem mais visualizações

Por Nathan Vieira | 25 de Julho de 2019 às 22h50
Tudo sobre

YouTube

Saiba tudo sobre YouTube

Ver mais

Não, os vídeos mais visualizados do YouTube não são os tutoriais de maquiagem. Dá para acreditar? Pois de acordo com uma pesquisa feito pelo Pew Research Center (empresa com sede em Washington, nos Estados Unidos, que fornece informações sobre questões, atitudes e tendências no mundo inteiro), os mais poderosos direcionadores de tráfego no YouTube são os vídeos de videogames, ou aqueles que têm como foco o público infantil.

Os resultados do estudo foram divulgados nesta quinta-feira (25). No decorrer de sete dias, o Pew fez uma análise de mais de 40 mil canais do YouTube que contam com um alto número de inscritos, e chegaram à conclusão de que a base de usuários é muito mais jovem, e fluente em um idioma que não é o inglês. Em outras palavras, a pesquisa deixou claro que o YouTube não é um fenômeno restrito aos EUA. Ao todo, os canais que possuem pelo menos 250 mil inscritos produziram um total de 250 mil vídeos na primeira semana de janeiro de 2019, e dentro desse agrupamento de vídeos apenas 17% eram totalmente em inglês.

Apesar de o maior número de usuários ativos pertencer aos Estados Unidos, com direito a mais de 180 milhões de deles em 2018, o YouTube acabou se tornando uma fonte vital de entretenimento gratuito em muitos outros países, incluindo o Brasil, claro.

A organização sem fins lucrativos fez uma análise de conteúdo separada de mais de 30 mil vídeos em inglês, classificando por categoria como videogames, comida, eventos atuais ou política, e foi descoberto que quase um em cinco desses vídeos apresentava videogames. Os vídeos dessa categoria receberam um número médio de mais de 120 mil visualizações, superando virtualmente todas as outras categorias, mesmo as de beleza ou música. Os vídeos sobre política receberam o menor número médio de visualizações em comparação com qualquer outra categoria e representaram apenas 4% dos vídeos publicados pelos canais mais populares.

Vídeos infantis reinam

Por sua vez, os vídeos destinados a crianças, ou que contam com a presença do público infantil, geraram quase três vezes mais visualizações do que outros, apesar da exigência do YouTube de que os usuários tenham pelo menos 13 anos de idade. Atualmente, o Congresso está instigando a FTC a investigar o YouTube por violar potencialmente as leis de privacidade das crianças.

O Wall Street Journal informou no mês passado que o YouTube está considerando mover todo o conteúdo infantil da plataforma para o YouTube Kids, a fim de evitar que o público mais jovem veja vídeos censuráveis. Esse movimento preocupa os criadores de conteúdo focados na família, que acreditam que perderão os espectadores se forem bloqueados na plataforma geral.

Embora o estudo do Pew tenha se concentrado nas partes mais populares do YouTube, ele acrescentou que a programação para crianças é uma parte fundamental dos negócios da plataforma. Proteger a segurança de seus jovens usuários será crucial para seu sucesso futuro.

Fonte: Engadget

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.