Viciado em redes sociais? Confira dicas de como começar a se livrar delas

Por Natalie Rosa | 03 de Dezembro de 2019 às 09h57
Reprodução

Não há como negar que o vício em redes sociais e smartphones é algo constante em nossa sociedade. Basta sair de casa para perceber as pessoas no transporte público e até mesmo a pé, atravessando a rua, conferindo as atualizações e notificações.

Diversos estudos atuais mostram que o avanço das redes sociais vem contribuindo para o aumento de doenças mentais como depressão e ansiedade, e até mesmo grandes empresas já estão cientes disso. O Facebook, por exemplo, retirou a exibição do número de curtidas das publicações do Instagram para que as pessoas se atentassem apenas ao conteúdo em vez de números.

Leia também: Nomofobia: vício em dispositivos móveis pode levar à depressão

Felizmente, é possível se livrar do vício em redes sociais, de forma parcial ou por completo, desde que alguns passos sejam tomados com bastante dedicação. O psicólogo Logan Jones, de Nova York, explica quais são as melhores formas de se livrar desse vício.

Imagem: Reprodução/The Ladders

Não largue tudo de uma vez

Logan Jones conta que ficar um tempo sem acessar nenhuma rede, fazendo a famosa desintoxicação, nem sempre é eficaz. Ele explica que o primeiro passo para ajudar na cura do vício é entender que as redes sociais, de fato, são viciantes, agindo no cérebro da mesma forma que as drogas.

"Em um nível mais profundo, as empresas de redes sociais sabem exatamente o que elas estão fazendo, a partir de uma perspectiva neurológica", explica Jones, dizendo que isso se chama "reforço intermitente". O terapeuta exemplifica o termo dizendo que o mesmo efeito causado por cassinos e máquinas de caça-níqueis acontece durante a navegação no Instagram, por exemplo.

Então, em vez de largar as redes sociais de uma vez por todas, o recomendado por Jones é que passos curtos sejam tomados, sem uma mudança brusca de hábitos. "Eu acredito que isso se torna um problema quando as pessoas começam querendo largar tudo de uma vez. Comece aos poucos, de preferência naquela rede social que você menos usa", recomenda.

Então, o que fazer?

Os pequenos passos ideais para se livrar do vício em redes sociais consistem em desativar algumas notificações, a vibração, ou ainda optar por aplicativos que fazem o monitoramento do tempo gasto no smartphone. O próprio Instagram, inclusive, conta com essa função.

Outra ideia eficaz é estabelecer horários para o uso das redes sociais, criando um cronograma. Prefira excluir o uso dos aplicativos durante o horário de trabalho, ou ainda antes de dormir, evitando distrações.

Imagem: Reprodução/Plus Your Business

Pense nos motivos para checar as redes sociais

Muitas vezes estamos navegando pelas redes sociais sem nem saber o motivo. Não porque fomos atrás de alguma informação importante, ou para conferir alguma coisa, mas sim apenas pelo costume de abrir os aplicativos. Este hábito, então, passou a ser usado pelas pessoas como uma forma de escape, seja da vida real ou apenas do sentimento de tédio.

De acordo com o psicólogo, as redes sociais podem criar um sentimento de inveja, o que pode ser altamente prejudicial para a saúde mental, explicando que as pessoas costumam mostrar diferentes versões da vida que não são realistas.

Sendo assim, o recomendado é que o usuário que esteja buscando se livrar do vício se faça algumas perguntas:

  • O que você está tentando evitar ou escapar usando as redes sociais?
  • Como estar nas redes sociais vem fazendo você se sentir? Você está se comparando a outros ou as usando para julgar os outros? Você se sente inadequado fazendo isso?
  • Você se apoia nas redes sociais para a sua autoestima? Você só se sente bem consigo mesmo se uma foto sua gera bastante curtidas?

Crie hábitos melhores

Por fim, Jones sugere que parte do tempo gasto nas redes sociais passe a ser usado para outras atividades, criando novos hábitos. No início, o psicólogo diz que a vontade de conferir as notificações a todo o tempo vai surgir e que isso é normal, por isso é preciso criar uma rotina e tentar não atrapalhar os seus novos planos.

"Do ponto de vista comportamental, fazer algo por três semanas, pelo menos, ajuda a criar um novo hábito. Você está recriando uma nova parte do seu cérebro quando faz isso", conta Jones.

Ele reforça ainda que é preciso se autoafirmar de que vai tentar usar menos as redes sociais e estar mais presente na vida offline, em vez de contar para os outros que vai deixar o hábito de vez.

Fonte: CNET

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.