Ninja se diz “enojado” com promoção de pornografia em seu antigo canal na Twitch

Por Wagner Wakka | 12 de Agosto de 2019 às 10h25

O streamer de Fortnite Tyler Blevins, conhecido como Ninja, soltou um vídeo no Twitter em que se diz “enojado” por atitudes da Twitch em usar antigo seu canal para promover outras transmissões, algumas envolvendo pornografia.

Há pouco mais de uma semana, ele trocou o canal com mais de 14 milhões de seguidores na Twitch pelo Mixer, com contrato de exclusividade com a plataforma da Microsoft. Contudo, seu canal na antiga rede social ainda se mantinha vivo, embora estivesse sempre aparecendo como offline.

Por conta disso, a Twitch usou o espaço para promover outros jogadores de Fortnite, principal jogo de Ninja e carro-chefe do canal. Com isso, a plataforma automaticamente deixou de aparecer somente como offline, indicando outros vídeos.

Contudo, por conta da automação, alguns conteúdos continham pornografia relativas ao game. Este foi o estopim para que Ninja se manifestasse.

A publicação no Twitter apresenta um vídeo e a descrição apenas como “enojado e sinto muito”.

Com clara feição chateada, Ninja diz que considera triste a movimentação da Twitch, sendo que outros influenciadores já fizeram a mesma mudança e seus canais não foram utilizados pela rede social de lives, principalmente para a exibição de conteúdo inapropriado.

“Isso [apresentação de pornografia] não teria acontecido se eles não tivessem usado meu canal para promover os outros em primeiro lugar”, apontou o influenciador. “Outras pessoas que já saíram da plataforma continuam na mesma. Eles [a Twitch] não promovem outra pessoa, não há vídeos, só aparecem offline. Mas eles fazem isso com o meu”.

A movimentação levanta uma questão sobre quem tem o direito sobre um canal quando ele é abandonado pelo usuário: seria o próprio influenciador ou a empresa por trás da rede social,que poderia usar o espaço como quiser?

Após a publicação do vídeo de Ninja no Twitter, a Twitch voltou atrás e deixou o canal offline. “Twitch voltou a mostrar o meu canal novamente como uma página offline deve aparecer. Obrigado”, informou Ninja também pelo Twitter.

O caso teve tamanha repercussão que o CEO da Twitch, Emmett Shear, veio se pronunciar sobre o caso. Segundo ele, a empresa está testando uma nova ferramenta de promoção de canais mostrando conteúdos de terceiros em páginas que estão offline.

“Isso ajuda a criar novas conexões de comunidades. Entretanto, o conteúdo sensual que foi exibido no canal offline de Ninja viola fortemente nossos termos de serviço e nós suspendemos permanentemente as contas em questão. Estamos também suspendendo estas recomendações enquanto investigamos como este conteúdo chegou a ser promovido. Em uma nota mais pessoal, eu quero me desculpar diretamente com Ninja pelo ocorrido. Não era nossa intenção, mas isso não deveria ter acontecido. Sem justificativas”, finalizou.

Fonte: Twitter (1) (2) (3)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.