IA do Instagram vai te ajudar a entender se você está agindo como um babaca

Por Felipe Junqueira | 16 de Dezembro de 2019 às 18h30
Unsplash
Tudo sobre

Instagram

Saiba tudo sobre Instagram

Ver mais

O Instagram anunciou uma nova ferramenta para tentar reduzir os abusos e ofensas feitas por usuários dentro da rede social. A partir desta segunda-feira, segundo uma postagem no blog do aplicativo, um novo recurso vai notificar um usuário que tentar publicar uma legenda em foto ou vídeo que a IA da plataforma considerar ofensiva. O usuário, então, poderá repensar o texto ou publicar do jeito que está.

A empresa explicou que já vem testando um recurso similar para comentários. Ainda de acordo com a postagem no blog, os resultados foram “promissores, e achamos que esse tipo de cutucada pode encorajar as pessoas a repensar suas palavras quando têm uma chance”.

Exemplo de como o Instagram pretende fazer o usuário pensar duas vezes antes de postar conteúdo ofensivo (Imagem: Divulgação/Instagram)

Atualmente, o Instagram possui uma equipe humana que trabalha junto com a inteligência artificial para analisar legendas e comentários que possam ofender alguém. A nova ferramenta vai usar uma lista de termos e postagens e, a partir dela, analisar se alguma postagem possui texto similar a outro já marcado como ofensivo no passado. Uma mensagem na tela vai avisar que “essa legenda parece com outras que foram reportadas”, com três opções para o usuário: editar texto, ver mais sobre o assunto ou compartilhar mesmo assim.

“Além de limitar o alcance do assédio, esse aviso ajuda a educar as pessoas sobre o que não é permitido no Instagram, e quando uma conta está sob o risco de desobedecer nossas regras”, diz a postagem.

O recurso será disponibilizado em alguns países inicialmente, e será expandido para o restante do mundo nos próximos meses. O Instagram não revelou a lista de regiões em que a ferramenta já está funcionando.

Recentemente, a empresa liberou uma ferramenta antibullying para todos os usuários, mas com um funcionamento diferente. As duas devem se complementar em um grande esforço contra o assédio moral nas redes.

Fonte: Instagram

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.