Falha mostra como a IA do Facebook trabalha para reconhecer tudo que postamos

Por Rafael Rodrigues da Silva | 03 de Julho de 2019 às 17h23
Reprodução
Tudo sobre

Facebook

Saiba tudo sobre Facebook

Ver mais

Nesta quarta-feira (3), um falha nos servidores do Facebook tem causado problemas para todos os produtos da empresa. Isso quer dizer que Facebook, Instagram e WhatsApp estão com problemas para mostrar imagens, áudios e vídeos. Esse erro não apenas está servindo para atrapalhar os usuários, mas também revela algumas das ferramentas mais secretas da empresa.

Isso porque o problema está permitindo que nós vejamos, por assim dizer, o que se esconde “atrás da cortina” do Facebook. Apesar de não mostrar as imagens, a rede social tem deixado seus usuários visualizarem as tags inseridas automaticamente por sua IA em cada foto publicada em suas redes, permitindo que vejamos o quão avançada é a ferramenta de reconhecimento da empresa.

Ao invés de imagens, os usuários que navegam pelo Instagram e o Facebook verão apenas quadrados brancos com os dizeres “a imagem pode conter:” seguido de uma série de palavras chave como “cães”, “óculos”, “pessoas sorrindo”, “área interna” e outros elementos que compõem aquela imagem.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
Falha do Facebook mostra como a IA da empresa classifica nossas fotos (Captura: Rafael Rodrigues/Canaltech)
A ferramenta é usada não apenas no Facebook, mas também no Instagram (Captura: Rafael Rodrigues/Canaltech)

Isso quer dizer que, basicamente, o Facebook está nos mostrando como o seu servidor enxerga e classifica nossas vidas, colocando-as em tópicos que podem ser facilmente indexados por mecanismos de busca. Além de revelar elementos, em algumas fotos o Facebook pode até mesmo identificar pessoas específicas através do software de reconhecimento facial da empresa, que pode identificar usuários em uma determinada foto mesmo que eles não tenham sido previamente marcados nela.

O Facebook tem treinado sua IA de reconhecimento de fotos pelo menos desde abril de 2016, e desde 2017 ele consegue reconhecer usuários em fotos onde eles não haviam sido anteriormente marcados, então isso não é uma grande novidade — mas é interessante ver os critérios de classificação que a empresa usa para essas publicações.

Desenvolvida para ajudar a acessibilidade à rede social, a classificação de fotos por tópicos também pode ser usada para criar um perfil do usuário e usar essas informações para anúncios segmentados (Captura: Rafael Rodrigues/Canaltech)

Ainda que a classificação de fotos tenha sido criado por motivos de acessibilidade (como forma de facilitar a leitura dessas imagens por aplicativos de navegação usados por pessoas com problemas de visão), o modo como elas são classificadas poderiam muito bem também ser usado como informações para o direcionamento de anúncios, já que o programa consegue facilmente, a partir de suas fotos, descobrir quais são os seus hobbies, os lugares que você frequenta e até suas atividades mais rotineiras e gostos pessoais.

Até o momento da publicação, o Facebook não havia confirmado se essas informações são ou não usadas para o direcionamento de anúncios. Mas, independente disso, é interessante ter um pouco mais de acesso àquilo que o Facebook sabe sobre nós, e como cada publicação nossa — até mesmo uma simples foto — pode ser usada para montar um perfil completo de cada usuário.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.