Facebook divulga os temas mais comentados de 2017: política e tragédia lideram

Por Redação | 06 de Dezembro de 2017 às 11h53
photo_camera Divulgação

Se no Twitter o grande assunto do ano foram os nuggets de frango, no Facebook a coisa foi bem mais séria e engajada. De acordo com um resumo divulgado pela rede social nesta quarta-feira (06), foram os temas políticos e a mobilização ao redor de tragédias e atos violentos que mais movimentaram os usuários ao longo de 2017, sem contar, claro, o sempre tradicional e presente Super Bowl.

De acordo com o Facebook, o assunto mais comentado do ano foi o Dia Internacional da Mulher, 8 de março. Segundo a rede social, o número de publicações com denúncias, discussões de questões sociais ou celebrações relacionadas à data dobrou em relação ao ano passado, quando a ocasião já estava no ranking, mas não no topo dele.

Em segundo lugar ficou o Super Bowl 51. A partida ocorrida em 5 de fevereiro sagrou o New England Patriots como vencedor em cima do Atlanta Falcons, uma recuperação histórica para uma equipe que chegou a ficar com uma desvantagem de 25 pontos. Muitos comentários, também, sobre o show da cantora Lady Gaga e os novos trailers de Guardiões da Galáxia Vol. 2 e Velozes e Furiosos 8, além de um novo comercial do Nintendo Switch, que chegaria às lojas dos EUA um mês depois.

Um ato de extrema violência marcou a terceira colocação do Facebook em 2017: o tiroteio em Las Vegas que deixou 58 mortos e 546 feridos. O caso aconteceu em 1º de outubro quando Stephen Paddock abriu fogo contra a plateia durante um festival de música country que acontecia em frente ao prestigiado Mandalay Bay Hotel, na principal avenida da cidade. Além dos comentários, 3,3 mil pessoas ofereceram ajuda aos afetados por meio de uma ferramenta da rede social voltada para incidentes desse tipo.

A utilização desse recurso, entretanto, bateu recorde durante o terremoto no México, em setembro. O Facebook não revelou números exatos, mas disse que milhões de pessoas de todo o mundo ofereceram auxílio às vítimas, seja de maneira presencial ou à distância, por meio de doações. Aqui, também são contados os números de usuários que se marcaram como seguros na rede social, de forma a tranquilizar parentes e amigos com quem poderiam não conseguir contatos.

Organizado por Ariana Grande, One Love Manchester bateu recorde de visualizações no Facebook (Foto: Reuters)

A mobilização também foi grande após a passagem do furacão Harvey, em agosto, com a maior arrecadação de fundos da história do Facebook – US$ 20 milhões. Antes disso, em 4 de junho, aconteceu o evento ao vivo com maior audiência da história da rede social, o One Love Manchester. Organizado pela cantora Ariana Grande após o atentado à bomba na saída de seu show na Inglaterra, em maio, a transmissão acumulou 80 milhões de visualizações e mais de US$ 450 mil para as vítimas da explosão. Artistas como Coldplay, Miley Cyrus, Justin Bieber e Katy Perry marcaram presença.

Por fim, o Facebook citou ainda os eventos em que as pessoas se uniram em pessoa. O eclipse total do sol, que aconteceu em agosto, foi a ocasião com maior número de eventos criados no mundo, com mais de 20 mil encontros organizados pela plataforma em 80 países. Já, em janeiro, foi batido o recorde de confirmações – e também de presença – em um único evento, com 500 mil usuários indicando comparecimento na Marcha das Mulheres, que aconteceu na cidade de Washington, nos Estados Unidos.

Como sempre acontece, a empresa também permitirá que as pessoas realizem suas próprias retrospectivas. Nesta quarta-feira (06), o Facebook libera o tradicional vídeo com as fotos mais curtidas e as postagens com maior engajamento do ano para cada usuário, de forma que todos possam relembrar e também compartilhar com os amigos os eventos mais marcantes de 2017. O clipe deve aparecer em destaque na linha do tempo de todos ao longo dos próximos dias.

Fonte: Facebook

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.