Ex-engenheira do Snapchat relata ambiente de trabalho "sexista e tóxico"

Por Ares Saturno | 29 de Maio de 2018 às 18h36
Tudo sobre

Snapchat

Shannon Lubetich, ex-engenheira de software do Snapchat, relatou o machismo da empresa e classificou a cultura da companhia como sendo "sexista e tóxica". A empresa não tentou negar as acusações da ex-funcionária. Na verdade, encarou a crítica de Shannon como construtiva e revelou suas estatísticas de diversidade, reconhecendo que ainda há muito o que ser melhorado nesse aspecto.

Para começar, apenas 13% de seus profissionais técnicos são do gênero feminino. Na alta gerência, os números são um pouco mais animadores, mas não muito: apenas 22% dos cargos de chefia são ocupados por mulheres. Esses números revelam que o Snapchat está atrás de outras empresas do Vale do Silício, como Facebook e Twitter, quando o assunto é equidade e diversidade.

Shannon Lubetich deixou a empresa em novembro de 2017. Em seu último dia no cargo, ela escreveu um e-mail para todo o braço de engenharia da empresa, detalhando os problemas que encontrou durante sua rotina de trabalho. No comunicado, Lubetich incentivava os colegas a criar um ambiente mais sadio e seguro, implantando uma cultura de trabalho "gentil, inteligente e criativa". As palavras de Shannon não foram empurradas para baixo do tapete, mas sim deram início a diversas discussões sobre como tornar as condições de trabalho mais inclusivas e menos emblemáticas na cultura de startup orientada por homens, que dominou os primórdios da empresa.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

"Trabalhamos muito para tornar a Snap um lugar onde todos se sentem respeitados e todos podem crescer", disse o vice-presidente sênior de engenharia da empresa, Jerry Hunter. "Estou animado com o progresso que fizemos este ano, mas sabemos que certamente temos mais trabalho a fazer". Hunter está decidido a se esforçar para que o ambiente de trabalho no Snapchat seja mais acolhedor às funcionárias: "Não quero que ninguém do meu time sinta o mesmo que Shannon sentia", escreveu ele. “Eu quero que todas as pessoas na Snap tenham uma ótima experiência vindo para o trabalho todos os dias, e eu lamento que Shannon não tenha tido isso. Continuaremos a receber feedbacks importantes como o dela no coração, e como os últimos meses devem mostrar, vamos colocar esses aprendizados em ação.”

Alex Heath, repórter no site The Cheddar, publicou nesta terça-feira (29) em seu Twitter a resposta enviada por Hunter. Veja na reprodução abaixo:

Fonte: The Verge, The Cheddar

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.