Dois youtubers brasileiros são acusados de plágio na mesma semana

Por Wagner Wakka | 23 de Abril de 2018 às 18h30
TUDO SOBRE

YouTube

Dois canais brasileiros do YouTube foram acusados de plágio na mesma semana. O influenciador Geoff Thew, do canal Mother’s Basement, acusou Marina Delveccio do canal Pense Geek de copiar seus vídeos, desde o roteiro a até mesmo piadas. Outro acusado é Mateus Hwang, do canal homônimo, o qual chegou a assumir que utilizou conteúdos que não eram seus.

Em um vlog no seu canal, Thew diz que não somente vídeos dele como de outros produtores gringos estão na página da brasileira. O dono do Mother’s Basement diz que ficou sabendo do plágio ao ser avisado por fãs no Twitter.

Em seu vídeo, ele mostra vários exemplos em que Mariana transcreve piadas e até mesmo falas inteiras dos vídeos de Thew. Ele ainda relata que esta não é um prática incomum e cita o caso do IGN Brasil, em que o jornalista Marcus Oliveira plagiou uma review de The Legend of Zelda: Breath Of Wild. O caso é de março de 2017, quando o jornalista assumiu que transcreveu um vídeo do canal Writing on Games para produzir a análise para o site. Oliveira pediu demissão e a própria IGN Brasil publicou nota confirmando o fato.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

“Esta youtuber, Pense Geek, está pegando nossos roteiros, traduzindo-os e lendo-os em um vlog, ao invés de usar um formato de edição que nós usamos, o que resulta em vídeos de qualidade bem inferior”, acusa Thew.

A youtuber brasileira ficou sabendo também pelo Twitter que Thew estava suspeitando do caso e fez um vídeo chamado “Eu plagiei um vídeo de um gringo”. “Quando eu soube que esse vídeo resposta estava vindo, pensei: ‘ vou deixar passar, contanto que ela fale a verdade’. Mas, rapaz, ela não fez isso mesmo”, conta Thew.

No vídeo, Mariana diz nunca tinha visto os vídeos de Thew. Em mensagem pelo Facebook, ela diz ao influenciador que viu os vídeos do Mother’s Basement após a polêmica e que viu várias similaridades entre eles. “Mas eu juro, nunca tinha visto seus vídeos antes”, escreve ela. Thew disse ainda que a youtuber explicou que estavam “pesquisando os mesmo artigos e, por isso, nossos vídeos são parecidos”.

“Eu até poderia acreditar que não houve plágio, mas há vários vídeos assim parecidos com meus e com o de outros youtubers. Então é óbvio que isso é uma estratégia, e não um deslize. Ela está assumindo autoria de conteúdo dos outros regularmente”, aponta Thew.

Em seu vídeo do Youtube, Mariana aponta: “Na quinta-feira (dia 19) um youtuber gringo me acusou publicamente de ‘plagiar’ um vídeo dele. Ele soube por pessoas que viram o vídeo no meu canal e foram mostrar para ele. Essas mesmas pessoas começaram uma caça às bruxas para me difamar, alegando que eu copiava diversos vídeos de terceiros. Só se esqueceram que existem outras fontes de conteúdo na internet além de YouTube e eu peguei as minhas referências (e esse Youtuber provavelmente pegou as dele também) desses lugares. Pesquisem antes de falar, parem de jogar as pessoas na fogueira, nem tudo que falam na internet é verdade. Hoje em dia todos bebemos de fontes similares e temos conteúdos semelhantes”. Em seguida, apresenta links para todas as fontes de onde tirou os vídeos.

Thew, contudo, rebate a brasileira dizendo que, na maioria das fontes apresentadas, Mariana usa mais informações do que os sites apresentam, adicionando conteúdos exatamente da mesma forma que Thew. O youtuber americano dá vários exemplos disso.  

O Canaltech entrou em contato com Mariana, e, assim que obtivermos seu retorno, atualizaremos esta notícia.

Outro caso

Em outro caso similar, o youtuber Goularte publicou um vídeo em que denuncia outro canal de ter feito o mesmo. Ele fala sobre um vídeo de um rapaz chamado Mateus Hwang, quem tem um canal homônimo. A acusação é de que o Hwang teria pego áudios e vídeos de covers de canais internacionais e replicado como se fossem dele. Outro canal, Botão Select, faz uma compilação dos vídeos e áudios usados por Hwang.

No último dia 20, Hwang confirmou o plágio em vídeo para o canal. “Sim, eu realmente copiei os áudios e vídeos para o canal”, confessa. “Na época, eu era um canal pequeno, não sei porque fiz aquilo com os vídeos”. Atualmente, ele tem 732 mil inscritos no Youtube.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.