Clubhouse finalmente chega ao Android, mas com alguns poréns

Clubhouse finalmente chega ao Android, mas com alguns poréns

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 10 de Maio de 2021 às 10h25
Divulgação/Clubhouse

A espera para testar o Clubhouse chegou ao fim para os proprietários de celulares com Android. O aplicativo de conversas por voz, cuja popularidade explodiu no final do ano passado para iPhone, agora desembarca no sistema operacional do Google para usuários nos Estados Unidos. Aqui no Brasil, por enquanto, é possível apenas efetuar um pré-registro na Play Store.

Após mais de um ano de exclusividade para iOS, o Clubhouse traz a experiência de podcasts ao vivo em que os apresentadores podem criar salas para reunir usuários interessados naquele assunto. Dá para seguir tópicos específicos de preferência ou celebridades para ouvir e até participar de rodas de debate.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O Clubhouse para Android já roda também em outros países de língua inglesa. Como ainda está em fase beta, nem todos os recursos estão presentes e alguns podem não funcionar como o esperado. Quem já fez o pré-cadastro na loja virtual deve aguardar até que o download seja liberado — o que pode ser configurado para iniciar automaticamente.

O pré-registro está liberado e a instalação automática pode ser configurada (Imagem: Alveni Lisboa/Canaltech)

Ainda não se sabe em quanto tempo o app será liberado para todos (o perfil oficial fala em "dias/semanas"), mas há rumores de que as pessoas já convidadas por usuários do Clubhouse terão preferência na fila. Isso porque a rede social ainda exige essa formalidade como um requisito para adentrar no sistema.

O Brasil foi um dos países que mais aderiu ao app, segundo a equipe do Clubhouse. No anúncio oficial, eles destacaram que o país, juntamente com Nigéria, Japão e EUA, foram os que mais criaram salas para debater diversos assuntos.

Limitações no Android

Por enquanto, o aplicativo para Android tem algumas omissões relevantes em relação ao irmão mais velho disponível para celulares da Apple, como a capacidade de seguir tópicos, criar clubes, vincular a conta do Twitter ou do Instagram, atualizar o nome de usuário e denunciar um palestrante por falas ofensivas.

Por enquanto, os recursos no Android são limitados e não incluem monetização (Imagem: Divulgação/Clubhouse)

Pagamentos e outras funções de monetização também ainda estão fora, mas esses recursos devem chegar assim que a liberação inicial for estabilizada. Neste momento, os desenvolvedores querem garantir que os servidores darão conta de absorver toda a demanda de novos usuários que vão adentrar no sistema.

A exclusividade para iOS e o ingresso apenas por meio de convites ajudaram a aumentar a popularidade do Clubhouse, que cresceu em razão do uso por celebridades do universo tecnológico, como Elon Musk. Apesar disso, a restrição a apenas um sistema operacional fez com que a base de usuários fosse limitada, o que deu tempo suficiente para os concorrentes copiarem o recurso para suas plataformas.

Concorrentes já estão prontos

Recentemente, um levantamento revelou que o número de downloads do Clubhouse caiu bastante. Seria esse um indício de que os chats por voz são uma moda passageira? Ou a queda se deve ao fato de que todos os interessados já baixaram o app no iOS?

Hoje, quase todas as grandes empresas de software do mundo já lançaram funcionalidades para seus apps ou trabalham em alternativas para rivalizar no campo das conversas por áudio. O Twitter é o mais avançado com o Spaces, que já chegou para usuários com 600 ou mais seguidores. Facebook, Instagram e LinkedIn também já se debruçam no desenvolvimento de soluções similares.

O Spaces, do Twitter, já possui funções que nem o Clubhouse tem (Imagem: Divulgação/Twitter)

O Spotify comprou um aplicativo que já era focado em conversas esportivas em áudio para expandi-lo também para assuntos musicais e culturais. Já o Slack, ferramenta voltada para troca de mensagens em ambiente corporativo, produz uma opção de salas para troca de mensagens por voz.

O Reddit, o fórum mais popular do mundo, já lançou uma funcionalidade de chat por voz para rivalizar. Até o ByteDance, criadora do popular TikTok, que se mantém como o app mais baixado no iOS e no geral, deve trazer uma alternativa para quem prefere o áudio do que vídeos e mensagens de texto.

Quem aí está com a ansiedade a mil para testar o Clubhouse no Android? Será que a rede vai ganhar novo fôlego a partir de agora? Deixe sua opinião nos comentários.

Fonte: Clubhouse

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.