Instagram volta atrás e desiste de modificar regras de uso do serviço

Por Redação | 21 de Dezembro de 2012 às 11h52
TechRadar
Tudo sobre

Instagram

O Instagram divulgou nesta semana algumas novidades nos seus termos de uso e privacidade, o que gerou muita discussão e polêmica, já que seu texto sugeria que a empresa teria poderes para vender as fotos dos seus usuários para terceiros e anunciantes. No entanto, a rede social decidiu voltar atrás e não mais alterar as regras.

"As reclamações e preocupações de nossos usuários centradas no quesito publicidade foram ouvidas por todos nós, e o que nossas mudanças podem significar para você e para suas fotos. Houve muita confusão e uma preocupação real sobre como nossos possíveis produtos publicitários poderiam ser e como eles funcionariam", escreveu no blog oficial da empresa Kevin Systrom, CEO do Instagram. "Devido ao feedback que recebemos de você, estamos revertendo esta seção de publicidade para a versão original que está em vigor desde o lançamento do serviço em outubro de 2010".

Systrom lamentou a confusão e a preocupação excessiva gerada pela má interpretação dos documentos e também garantiu que o Instagram não é proprietário das fotos publicadas em suas páginas, e sim que cada imagem é de propriedade de seu autor.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Ainda no texto, a empresa afirma que como é um negócio, precisa faturar, o que indica que anúncios poderão surgir nas páginas da rede social de fotos. Mas, Kevin Systrom afirmou que eles irão estudar todas as possibilidades com calma, buscar a opinião de seus usuários e, somente depois, iniciar qualquer mecanismo de venda de publicidade.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.