Kevin Systrom

Kevin York Systrom, Co-fundador do Instagram
  • Nascimento

    30 de Dezembro de 1983 em Massachusetts, Estados Unidos

  • Fortuna

    US$1.4 bilhão (2019)

Kevin York Systrom nasceu em 30 de dezembro de 1983 em Massachusetts, Estados Unidos. Ele é um programador de computadores e empreendedor norte-americano. Systrom é famoso por ser o co-fundador do Instagram, o maior aplicativo e rede social de compartilhamento de fotos. Em 2016, ele foi incluso na lista dos empresários abaixo de 40 anos mais ricos dos Estados Unidos.

Systrom cursou a Middlesex School em Concord, onde conheceu a programação de computadores. Durante a infância, participou de um acampamento de verão educacional chamado EXPLO e enquanto cursava o ensino médio trabalhou numa loja de discos de vinil, em Boston. Graduou-se na Universidade de Stanford em 2006 com um diploma de bacharel em ciências e engenharia administrativa, durante o terceiro ano da faculdade, viajou para Florença, para estudar fotografia.

Foi introduzido ao mundo das startups quando foi escolhido como um dos doze estudantes a participarem do Mayfield Fellows Program, que oferecia um treinamento aprofundado em tecnologia na Universidade de Stanford. A bolsa no programa o levou ao estágio na Odeo, empresa que deu origem ao Twitter.

Kevin Systrom também já trabalhou no Google, especificamente no Gmail, Google Calendar, Documentos, Planilhas, entre outros produtos da empresa, mas deixou o emprego frustrado por não ter sido transferido para o programa Associate Product Manager. Juntou-se à NextStop, startup local que mais tarde foi adquirida pelo Facebook, ele montou o protótipo que tornou-se o Burbn a partir de uma situação em que estava de férias com a namorada e ela não queria postar suas fotos por não terem ficado boas com a câmera do iPhone 4. A solução, para Systrom, era usar efeitos nas fotos.

Decidiu largar o emprego para dedicar-se ao Burbn, que tornou-se o Instagram em 2010, co-fundado também;em por Mike Krieger, um empreendedor brasileiro. Em abril de 2012, a rede social foi vendida para o Facebook por US$ 1 bilhão em dinheiro. Em setembro de 2018, Systrom pediu demissão do Instagram.