Facebook divulga relatório sobre diversidade entre seus funcionários

Por Redação | 26 de Junho de 2014 às 12h23

O Facebook divulgou nesta quarta-feira (25) seu primeiro relatório sobre a diversidade dos seus funcionários. A pesquisa levou em consideração o gênero dos funcionários em três níveis em todo o mundo (tecnologia, não tecnologia e sênior) e uma pesquisa de etnia feita apenas com funcionários norte-americanos.

Segundo a empresa da rede social, essa é uma forma de mostrar a tentativa da companhia de formar uma equipe que reflete diferentes culturas, origens e comunidades. A diversidade também resulta em um local de trabalho mais dinâmico e mais capaz de resolver problemas complexos.

Muito embora tenha anunciado seus esforços, a grande maioria (69%) dos funcionários da empresa no mundo são homens, contra 31% de mulheres. Na pesquisa étnica feita apenas com funcionários norte-americanos, 57% são brancos, 34% asiáticos, 4% hispânicos, 3% de duas ou mais etnias e 2% negros.

Facebook pesquisa

Quando considerados os funcionários que trabalham no setor de tecnologia em todo o mundo a diferença é ainda maior: 85% são homens e apenas 15% mulheres. Quando considerados os funcionários norte-americanos que trabalham no setor, 53% deles são brancos, 41% asiáticos, 3% hispânicos, 2% de duas ou mais etnias e apenas 1% são negros.

A pesquisa também avaliou os funcionários que não fazem parte da área tecnológica. Destes, 53% são homens e 47% mulheres. A etnia entre os residentes nos Estados Unidos também foi considerada: 63% são brancos, 24% asiáticos, 6% hispânicos, 4% de duas ou mais etnias, 2% negros e 1% de outras.

A pesquisa também foi feita entre os funcionários seniores da empresa, cujo quadro é composto por 77% de homens e 23% de mulheres no mundo. Nos Estados Unidos, 74% são brancos, 19% asiáticos, 4% hispânicos, 2% negros e 1% de duas ou mais etnias.

Facebook pesquisa

Em todos os níveis é possível ver que a participação masculina ainda é mais acentuada, principalmente na área tecnológica e de liderança. Entre as conclusões da pesquisa, o Facebook ressalta que ainda há muitos progressos a serem feitos.

Segunda a empresa, ela busca candidatos qualificados, mas que representem outros grupos culturais. Entre os avanços na miscigenação de seus funcionários a empresa lançou no último ano um “time de diversidade estratégica”, que teria como função aumentar a diversidade no ambiente de trabalho.

O Facebook ainda ressalta uma série de programas e estratégias lançadas visando o aumento da representação de grupos menos representados entre seus funcionários. Nesse aspecto, foram destacadas as parcerias com o Instituto Anita Borg e com o Centro Nacional para Mulheres e Tecnologia da Informação que incentiva a participação feminina na área tecnológica. Além disos, também há outra parceria com o programa “Pipeline”, que inclui o “Girls Who Code” e “Code 2040”, e um programa para a conscientização dos funcionários.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.