Burger King pede desculpas aos seus seguidores por invasão do Twitter

Por Redação | 19.02.2013 às 12:49

Ontem (18) o Burger King enfrentou uma saia justa ao ter sua conta no Twitter hackeada por alguém que alegava que a empresa havia sido comprada pelo McDonald's "porque o Whopper fracassou", entre outras coisas.

Depois de muitos posts constrangedores durante a tarde de segunda-feira, o grupo Anonymous deixou a entender que era responsável pelo ataque (denominado 'Vaca Louca'), e o Burger King só conseguiu recuperar o comando da sua própria página na noite de ontem.

O assunto rendeu tanto, que o @burgerking ganhou mais de 30 mil novos seguidores durante o ataque, e a rede de fast food aproveitou para agradecer os novos membros de sua rede por meio de um tweet de boas vindas. Como ninguém sabe se essas pessoas realmente são fãs dos hambúrgueres da rede ou apenas queriam acompanhar o ataque relacionado ao McDonald's, a empresa disse que esperava que todos permanecessem por ali.

Saiba mais: Conta do Burger King no Twitter é invadida e ganha imagens do McDonalds

Um porta-voz do Burger King, Bryson Thornton, enviou um comunicado à imprensa dizendo: "Hoje cedo, a nossa conta oficial do BK no Twitter foi comprometida por usuários não autorizados. Ao saber do incidente, nossa equipe de mídias sociais imediatamente começou a trabalhar com os administradores de segurança do Twitter para suspender a conta comprometida até que pudesse restabelecer a página oficial da marca. Pedimos desculpas aos nossos leais fãs e seguidores, e a quem possa ter recebido tweets não autorizados de nossa conta. Temos o prazer de anunciar que a conta já está ativa novamente".

Mais de 50 tweets encheram a linha do tempo do BK com algumas obscenidades que continham insultos raciais e outros que falavam sobre os funcionários da empresa. O McDonald's fez questão de usar sua conta oficial do Twitter para dizer que não tinha nada a ver com essa situação.