Publicidade

Entenda por que a Liga da Justiça não pode ser substituída pelos Titãs

Por| 17 de Janeiro de 2024 às 20h27

Link copiado!

DC Comics
DC Comics

Depois de muitos reboots mal-estruturados e decisões que se mostraram equivocadas em retcons lamentáveis, a DC Comics finalmente vem colocando o que de melhor tem nos trilhos na atual fase, Dawn of DC. Para isso, ela vem reposicionando melhor suas propriedades, a partir de atualizações sobre os valores que tornam cada uma delas única. E isso inclui a Liga da Justiça.

Qual é uma das melhores maneiras de você saber como algo faz falta na sua vida? Simplesmente observando como fica o seu cotidiano com essa ausência. E é assim que vemos como os Titãs têm sido melhor que a Liga da Justiça em alguns aspectos; por outro lado, também revela que a equipe comandada pelo Asa Noturna jamais poderá substituir a de Batman.

Atenção para spoilers de Titans: Beast World #4!

Continua após a publicidade

Desde o final de Dark Crisis on Infinite Earths (ou Crise Sombria nas Infinitas Terras), a Liga da Justiça decidiu “dar um tempo” para reavaliar as coisas. Os Titãs assumiram o papel de principal equipe de super-heróis do Universo DC, e até trouxeram uma colaboração significativa para recuperar a Terra — algo que jamais tinha sido feito por Superman, Batman, Mulher-Maravilha e outros.

Mas, agora, quando uma grande ameaça de “nível Liga da Justiça” realmente abala a Terra, os Titãs são testados a um limite que nos mostra a maior diferença entre as duas equipes.

Os Titãs são muito emotivos

Continua após a publicidade

Em Titans: Beast World #4, a equipe segue tentando lidar com os esporos de Mutano, agora conhecido como o grande vilão animalesco chamado Garro. A substância espalhada pela Terra transformou heróis, vilões e civis em híbridos de animais violentos e incontroláveis, criando uma pandemia de caos. 

No meio desta crise, um Garro do tamanho de um país aproxima-se constantemente da Terra, e, apesar da liderança dos Titãs, a maior parte do mundo não está satisfeita com a sua resposta até agora. Isso inclui o Sargento Steel, que recorre à televisão nacional para dizer que “a covardia e a compaixão dos Titãs podem levar à extinção da raça humana”.

Apesar da dura crítica, isso faz sentido. A compaixão e os laços emocionais podem apresentar uma vulnerabilidade que normalmente não é vista na Liga da Justiça. Neste caso, por exemplo, a prioridade dos Titãs é a segurança de Mutano, agora Garro, por ele ter sido um integrante da equipe.

Continua após a publicidade

Se a Liga da Justiça não tivesse sido dissolvida, não há dúvida de que eles teriam assumido a liderança na atual crise. Batman provavelmente abordaria a situação de Garro de maneira diferente de Asa Noturna, colocando os civis como prioridade.

E, no final das contas, essa é uma trama que mostra bem a intenção da fase Dawn of DC: posicionar melhor seus personagens e núcleos para que todos tenham uma melhor definição da diferença entre cada um.