Sabia que o Demolidor já foi um grande vilão?

Por Claudio Yuge | 30 de Maio de 2020 às 09h30
Marvel Comics
Tudo sobre

Marvel

Saiba tudo sobre Marvel

Ver mais

O Demolidor é um dos “heróis de rua” mais interessantes da Marvel. Não somente pelos seus poderes ou pelo “drama de tribunal” que alguns arcos costumam proporcionar, mas também por seu lado sombrio e seu amor pela Cozinha do Inferno, em Nova Iorque — o que normalmente gera comparações com Batman. Em certo período, Matt Murdock passou por uma avalanche de acontecimentos trágicos, o que o tornou em um grande vilão no arco chamado Terra das Sombras.

Atenção a partir daqui, o texto contém vários spoilers sobre Terra das Sombras!

Publicado originalmente em 2010, Terra das Sombras vem após duas grandes fases do herói nos anos 2000. Durante a passagem do escritor Brian Michael Bendis, de 2001 a 2006, vimos alguns eventos bastante interessantes. O Demolidor teve sua identidade revelada e Matt Murdock brilhantemente defendeu sua própria pele, usando seu talento como advogado. Em seguida, cansado das investidas do Rei do Crime, ele colocou o vilão na cadeia e depois se tornou o novo Rei da Cozinha do Inferno.

Nessa fase, ele flertou mais com o anti-heroísmo e até mesmo sofreu uma engraçada “intervenção” sob os cuidados do Senhor Fantástico, Luke Cage, Punho de Ferro e Homem-Aranha, pois o fato de ele ter limpado as ruas de seu bairro de forma inconsequente aumentou a criminalidade em outros lugares da cidade. No final das contas, o Demolidor mandou os heróis cuidarem de suas próprias vidas e, na conclusão da passagem de Brian Bendis, decidiu se entregar às autoridades.

Reprodução/Marvel Comics

Mas aí vem um plot twist: a partir da ótima chegada do escritor Ed Brubaker, o Demolidor vive aquele tradicional “drama de penitenciária”, confinado ao lado de seu maior inimigo, o Rei do Crime. Com Foggy Nelson aparentemente morto, Murdock vai atrás do vilão na cadeia, mas acaba tendo que juntar forças com Wilson Fisk, pois metade dos presos querem sua cabeça — afinal, ele é quem tinha os colocado ali. Esse arco também foi muito interessante e, na conclusão, mostrou que o Rei do Crime tinha manipulado muitos desses eventos.

Reprodução/Marvel Comics

Caminho para a Terra das Sombras

Já em 2010, a Marvel vivia as consequências da Invasão Secreta, que revela a substituição de vários heróis pelos alienígenas metamorfos Skrulls. O clima de desconfiança toma conta da população e tanto a SHIELD quanto os Vingadores se tornam persona non grata. Assim, o vilão Norman Osborn toma controle da organização HAMMER, que substitui a SHIELD, e os chamados Vingadores Sombrios, formado por vilões com uniformes de heróis populares, passam a monitorar o mundo.

É claro que Osborn tem seus próprios objetivos por trás disso. O Mercenário, arqui-inimigo do Demolidor, aproveita seu disfarce como o Gavião Arqueiro nos Vingadores Sombrios para caçar Matt Murdock. O resultado desse conflito é a destruição de um quarteirão inteiro na Cozinha do Inferno e morte de 107 pessoas de uma só vez.

Reprodução/Marvel Comics

Isso leva o Demolidor ao seu limite. A organização ninja Tentáculo, que há muito tempo tenta seduzir o herói para fazer parte de suas fileiras, estava sem um comando na época. Então, Murdock decide usar a própria estrutura do grupo para tentar criar seu próprio exército contra a criminalidade. Ele convenceu os cinco senhores da guerra do Tentáculo para se tornarem seus seguidores e alistou vilões como Tigre Branco, Tarântula Negra e Mary Tifóide. O Demolidor, então, construiu uma enorme fortaleza/prisão no coração de Nova Iorque, sem a presença de policiais e com o monitoramento do Tentáculo. Esse local rapidamente se tornou conhecido como a Terra das Sombras

Demolidor e a Besta

Inicialmente, Murdock até conseguiu limpar as ruas e impor seus novos códigos de conduta no Tentáculo, como “nós não matamos mais” e “iremos impedir qualquer tipo de crime realizado na Cozinha do Inferno". Contudo, as maquinações de um grupo dissidente dentro do Tentáculo o levou a confrontar novamente o Mercenário — lembrando que nessa época as feridas internas sobre as 107 mortes no bairro ainda estavam abertas em Murdock.

Quando o Mercenário mais uma vez levou o Demolidor ao limite, o herói foi consumido pela influência do demônio conhecido como a Besta, controlado pelos senhores da guerra do Tentáculo. O Mercenário, então, enfrentou um Demolidor cruel, que o matou impiedosamente com suas próprias adagas sai — em uma clara referência à morte de Elektra. Murdock foi corrompido e passou a agir como um vilão paranoico, tentado expandir à força seu controle sobre Nova Iorque.

Reprodução/Marvel Comics

Elektra e o jornalista Ben Urich começam a duvidar dos comportamentos de Murdock e heróis como o Homem-Aranha, Luke Cage e Punho de Ferro precisam conter o avanço dos ninjas do Tentáculo. Nesse momento, o Demolidor já está completamente corrompido pela Besta e até mesmo ganha uma aparência monstruosa com poderes demoníacos. Nem mesmo o Motoqueiro Fantasma, manipulado pelo Rei do Crime, consegue detê-lo e o Justiceiro precisa aparecer para salvar o dia.

Reprodução/Marvel Comics

Elektra e Wolverine se juntam aos outros heróis, mas ainda assim não conseguem deter a Besta Demolidor, que se transforma completamente em um demônio. Somente Foggy Nelson consegue quebrar o domínio maligno e trazer a consciência de Murdock de volta. Na conclusão, o defensor da Cozinha do Inferno é dado como morto e o Tentáculo interrompe sua escalada de crimes, com a queda da Terra das Sombras.

Encerrada no final de 2010, a trama orquestrada pelo roteirista Andy Diggle, que já apresentou boas histórias do Arqueiro Verde na DC Comics, funcionou como um soft reboot — algo que a Marvel vem realizando de forma dinâmica com todos os seus principais personagens nesta década. O Demolidor, então, passou a ter tramas mais ensolaradas na elogiada fase de Mark Waid.

Terra das Sombras e o Demolidor vilão da Besta representam a última saga mais longa do personagem e, embora tenha seus altos e baixos, pode ser considerado um marco recente na carreira do Demônio da Cozinha do Inferno. No Brasil, está disponível no encadernado de mesmo nome, lançado pela editora Salvat.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.