Publicidade

Por que o Hulk é o “santo padroeiro das crianças maltratadas”?

Por| 03 de Abril de 2024 às 21h10

Link copiado!

Marvel Comics
Marvel Comics

Na Marvel Comics, o campeão como defensor de crianças é Wolverine, afinal, Logan é como aqueles heróis anônimos do faroeste com código honra próprio que o faz assassinar brutalmente uma pessoa e ao mesmo tempos ser doce com os pequenos. Outro herói que também costuma estar de olho nos infantes é Hulk, que tem uma conexão capaz de explicar por que, ao enfrentar uma nova vilã, tem a fama de “santo padroeiro das crianças maltratadas”.

Atenção para spoilers de The Incredible Hulk #10!

Na atual fase, o Hulk selvagem está no controle percorrendo os pântanos de Nova Orleans ao lado de uma garotinha chamada Charlie, que fugiu dos abusos do pai e passou a seguir o Gigante Esmeralda justamente porque sempre fã do mais incompreendido membro dos Vingadores. 

Continua após a publicidade

Bruce Banner está sendo perseguido pelos monstros originais da Terra controlados pelo Ancião, que buscam capturar o Hulk e usá-lo para despertar a Mãe dos Horrores. Da mesma forma, Charlie está fugindo da lei, pois é suspeita da morte de seu pai abusivo.

E, em The Incredible Hulk #10 a dupla encontra mais uma criatura grotesca: Nephele, também conhecida como Mãe dos Anjos ou Charlotte Congelada, é uma fera mais velha, assim como seus irmãos sob o controle do Ancião.

Por que “santo padroeiro das crianças maltratadas”?

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Nephele não tem interesse em despertar a Mãe dos Horrores porque busca uma agenda própria na Terra com sua missão pessoal de matar aqueles que poderiam causar danos aos outros e “salvar” aqueles que são gentis, transformando-os em estátuas em miniatura. 

Essas estátuas, que Nephele chama de “filhos”, são amaldiçoadas a viver eternamente presas em uma estase totalmente consciente, sem nenhuma maneira de escapar. E é aí que Hulk vem para salvar o dia e se tornar “o santo padroeiro das crianças maltratadas”, pois, além de proteger Charlie, ele também faz justiça com os pequenos aprisionados pela “Mãe dos Anjos”.

Hulk tem uma missão pessoal com as crianças maltratadas simplesmente porque ele também é uma. A persona do Gigante Esmeralda sem Banner é uma criança que só quer brincar em paz. Isso reflete o que aconteceu em sua infância, pois seu pai era violento e abusivo.

Continua após a publicidade

Muito antes de a radiação gama transformar Bruce Banner no Hulk, Bruce já havia criado pelo menos duas versões do Hulk em sua mente, Savage Hulk e Devil Hulk, como uma forma de se dissociar do abuso que sofreu nas mãos de seu pai. Esses amigos imaginários literalmente ganharam vida após sua exposição à radiação gama. No entanto, estes não eram ‘amigos imaginários’ normais, eles foram criados na mente de Banner.

O Devil Hulk foi a manifestação do desejo de Bruce de matar seu pai, com sua aparência espelhada no próprio diabo em uma representação que ele viu quando criança. Era uma figura paterna substituta do puro mal, já que o herói não conseguia diferenciar o amor paterno do abuso.

Savage Hulk, por outro lado, era mais uma identidade dissociativa para Bruce do que para outra pessoa. Sempre que seu pai abusava dele, ele recuava para dentro de si e enviava Savage Hulk para realmente receber o abuso.

Continua após a publicidade

Ou seja, de certa forma, o próprio Banner vive até hoje com suas próprias versões de crianças maltratadas escondidas dentro de si, que apareciam mentalmente para protegê-lo, e, agora, manifesta-se também para proteger outros na mesma situação — daí vem o apelido de “santo padroeiro das crianças maltratadas”.