Hands-On | Acer Predator Thronos é o colo dos sonhos do gamer

Por Felipe Ribeiro | 17 de Maio de 2019 às 13h33
Felipe Ribeiro/ Canaltech

A vida de PC gamer no Brasil não é tão simples. Para se ter uma máquina parruda, é preciso gastar uma boa grana. E engana-se quem pensa que se trata apenas das cifras desprendidas com placas e processadores: também há itens que agregam conforto e desempenho in-game, como os periféricos, mesa e, claro, a cadeira. Mas, e se disséssemos a você que é possível ter tudo isso em um único, digamos, "chassi"?

Foi com essa ideia que a Acer projetou a Predator Thronos, um setup completo pensado para total imersão e conforto dos jogadores, tanto casuais quanto profissionais. O Canaltech teve a oportunidade de conhecer e testar essa cadeira gigante que está em exposição na loja Ponto Frio, no Shopping Vila Olímpia, em São Paulo.

Senta no colinho

Logo de cara, quando chegamos à loja, o que mais chama a atenção na Predator Thronos é seu design. A impressão que temos é de ver uma cápsula do tempo, com todas aquelas telas e braços ao redor que, de fato, parecem te acolher para uma jogatina. Ela é composta por uma estrutura de aço de 1,5m de altura na cor preta com detalhes em azul, tem formato de casulo que reclina até 140 graus e pesa mais de 220 quilos.

(Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech)

Para que possamos adentrar na estrutura, todo o compartimento se abre lentamente, dando, de fato, a impressão de algo futurista. Pessoas altas não devem ter dificuldades para se ajeitarem dentro da Predator Thronos. Ao sentar, percebemos que, além de um bom comprimento para as pernas, há algo que impressiona – apesar da simplicidade - e pode ser muito útil para quem tem problemas posturais: uma plataforma se ergue para deixá-las na posição de 90º. O formato da cadeira e seu material também são muito bem feitos e "abraçam" bem o corpo do usuário.

Antes de começar a jogar, mais ajustes podem ser feitos. Na região superior, há um encosto acolchoado que recebe bem o pescoço e pode ser ajustado com facilidade. Também há a possibilidade de modificar a inclinação de toda a estrutura. Dentre os modos testados, o mais interessante foi o que é chamado pela Acer de “gravidade zero”. Nessa opção, o jogador fica completamente inclinado para trás, porém, como toda a cadeira traz os monitores ao mesmo tempo e na mesma distância da posição original, dá uma sensação de que estamos, de fato, jogando amparados pela gravidade.

(Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

Para completar, a Predator Thronos tem um sistema de vibração na região lombar. A sensação é muito boa, mas aqui vai o ponto negativo: ela não reage aos movimentos do jogo. A explicação, segundo Adriano Barros, gerente de produtos do departamento de notebooks e desktops da Acer, é que a empresa não quis dar à cadeira uma função de simuladora. “Se colocássemos reações a cada jogo, sairíamos do propósito da Thronos, que é dar o máximo de conforto. Os simuladores funcionam em jogos específicos e precisam ser ajustados um a um. Aqui, queremos que qualquer jogador se sinta bem jogando, com imersão e conforto absolutos, sem maiores dificuldades”, explica Barros.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Faz algum sentido, mas, não há razão para não colocar um sistema que reage ao game. Se a ideia da Acer era de trazer imersão, nada melhor do que o sistema de vibração reagir ao jogo. Não é nada que tire o conforto, de fato, mas poderia ser um algo a mais no produto.

Algo que também sentimos falta durante a experiência foram encostos mais confortáveis para os braços. Para uma cadeira com esse tipo de tecnologia e valor de compra (falaremos mais abaixo), apoios almofadados deveriam ser obrigatórios. Pode parecer chatice, mas são detalhes que chamam a atenção negativamente. Porém, claro, não é algo que seja vital para a jogatina.

Roda tudo

O suporte acima da cabeça oferece visão panorâmica com três monitores curvos Predator Z271U WQHD de 27 polegadas, que têm tecnologia Nvidia G-SYNC e uma taxa de atualização nativa de 144 Hz, feitos exclusivamente para a máquina. Como a proporção é esticada, a resolução em certos jogos fica comprometida, mas, mesmo assim, os jogos rodam bem bonitos. Na máquina que testamos, o game em questão era Forza Horizon 4. Em um jogo de corrida, os três monitores são de extrema valia para a jogatina. Caso optemos por uma visão de dentro da cabine do carro, é possível ver com perfeição os retovisores. Pro caso da visão externa, o espetáculo fica por conta do ambiente.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Títulos de FPS, luta e ação em mundo aberto também podem ser desfrutados de maneira única nesses monitores. A ressalva, como falamos acima, é que a vibração da cadeira não responde aos movimentos e ações dos jogos.

O processador Intel Core i9 de 8º geração combina com o alto desempenho dos desktops Orion equipados com duas GPU Nvidia GTX 1080 Ti com 11 GB de memória cada em SLI. A cadeira também está integrada a dispositivos como mouse, teclado e fones de ouvido. Os apoios para os braços possuem entradas USB para a conexão dos periféricos e de controles (além de outros dispositivos). Vale ressaltar, também, que qualquer desktop pode ser conectado à cadeira, bem como os periféricos.

De acordo com Barros, a Predator Thronos pode ser personalizada ao gosto do jogador. Por isso, se ele quiser mais poder gráfico ou menos telas, é possível.

Vale a pena?

Depois de ver tudo o que essa máquina pode oferecer, vem a pergunta cabalística: e o preço? Ora, um aparelho deste tamanho e que oferece uma experiência de jogo e conforto de altíssimo nível certamente tem um preço elevado, mesmo para padrões internacionais. Segundo o dirigente da Acer, a Predator Thronos pode custar entre US$ 10 mil (R$ 39,7 mil, na conversão direta e sem impostos) e US$ 30 mil (R$ 119 mil). O preço não é preciso, pois, devido às inúmeras opções de montagem do setup, os custos podem variar muito.

Mas, respondendo à pergunta, obviamente que, em condições normais de temperatura e pressão, vale muito a pena ter uma Predator Thronos. Apesar das ressalvas, é um investimento que pode trazer uma experiência gamer com conforto extremo e desempenho mais do que satisfatório. É o colo que todos nós gostariamos de jogar.

A Acer Predator Thronos está em exposição no Ponto Frio do Shopping Vila Olímpia, em São Paulo, até o dia 4 de julho.

O Canaltech testou a Acer Predator Thronos a convite da Acer.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.