Você sabe o que são os cilindros que ficam no final dos cabos ligados ao seu PC?

Por Rafael Romer | 08 de Março de 2013 às 06h05

Está utilizando um desktop ou um notebook nesse momento? Dê uma olhada para o fio que liga o aparelho na tomada ou o carregador do seu dispositivo. Ele deve ter uma espécie de cilindro plástico próximo ao fim do cabo, certo? Caso eles os tenham, olhe para o fio do seu mouse ou teclado. O cilíndro também deve estar lá, não? Mas você já pensou sobre o que é isso e qual a função que possui? Nós explicamos!

Chamados de "núcleos de ferrite", os cilindros são responsáveis por evitar variações muito grandes e picos de energia nas correntes que passam por cabos, aumentando a chamada "indutância" dos fios. "Eles ajudam a evitar que os cabos se comportem como antenas", explica o engenheiro eletricista da Poli-USP, Gustavo Bruno. Inventados ainda no século XIX pelo físico sérvio Mihajlo Pupin, os núcleos já eram usados em alguns equipamentos elétricos mesmo antes das pessoas terem total conhecimento teórico sobre sua utilidade. Internamente, os núcleos são feitos de discos ocos de ferrite, um material de óxido de ferro com propriedades magnéticas.

Segundo Bruno, todo fio de metal pode servir potencialmente como uma antena, absorvendo ou emitindo alguma radiação ao seu redor como resultado da corrente que passa por ele. Sem os núcleos, a radiação emitida pelos fios poderia ocasionar interferência em outros objetos eletrônicos ao redor deles, que funcionariam como receptores dessa radiação, causando, por exemplo, ruídos em caixas de som."Em tese, se não tivesse ferrite nenhuma, [a radiação] poderia transmitir sinal para a caixa de som, para rádio e para outros objetos em volta. E existem até normas que proíbem os equipamentos de irradiar em determinadas frequências", afirma Bruno.

Um exemplo desse fenômeno pode ser visto quando celulares interferem no sinal de aparelhos como rádios e caixas de som, causando um barulho ritmado muito conhecido por usuários de eletrônicos. Se quiser saber mais sobre esse caso específico, nós explicamos o fênomeno recentemente nesta matéria.

Mas os núcleos de ferrite não são a solução para todos os problemas de interferência e, apesar de poderem ser comprados facilmente em lojas de componentes eletrônicos, devem sempre ser instalados em fios após o usuário ter certeza que o caso demanda o uso do núcleo. "Principalmente quem lida com áudio ou transmissão de dados, você pode prejudicar o funcionamento do equipamento, porque [o núcleo de ferrite] vai tirar componentes do sinal, vai filtrar parte do sinal, que pode ser a parte útil do sinal", diz o engenheiro.

Um exemplo disso são os próprios cabos USB, que utilizam frequências desejadas para transportar informação, mas podem ser prejudicados por núcleo de ferrite. "No geral, você só deve comprar um novo se [o núcleo] estava no seu cabo e quebrou", complementa.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.