O que é exploit?

Por Redação

Um exploit geralmente é uma sequência de comandos, dados ou uma parte de um software elaborados por hackers que conseguem tirar proveito de um defeito ou vulnerabilidade. O objetivo, neste caso, é causar um comportamento acidental ou imprevisto na execução de um software ou hardware, tanto em computadores quanto em outros aparelhos eletrônicos.

Para fins maléficos, um exploit pode dar a um cracker o controle de um sistema de computador, permitindo a execução de determinados processos por meio de acesso não autorizado a sistemas, ou ainda realizar um ataque de negação de serviço.

Diferente de outros meios de disseminação de vírus e ataques cibernéticos, um exploit não precisa que o usuário clique em um determinado link ou faça o download para a execução de algum arquivo. Por isso, os exploits são armas perigosas nas mãos de hackers mal intencionados.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Com a evolução dos computadores e dos sistemas de proteção, os hackers que utilizam exploits de maneira ilegal também desenvolveram novos métodos e diferentes ferramentas tornando processos que antes eram considerados seguros em obsoletos. Em informática, exploits e vulnerabilidades possuem exatamente o mesmo significado que no mundo real. Porém há dificuldades na definição de como uma vulnerabilidade específica aparece e o que os utilizadores realmente podem fazer para explorá-la.

Muitas vezes as vulnerabilidades são provenientes de erros na etapa de desenvolvimento de um produto. Em outros casos, já acontecem de maneira proposital para dar margem a um acesso secundário ao sistema depois que ele tenha sido lançado aos usuários. Contudo, um exploit pode ser utilizado de maneira legal para que um hacker tenha acesso a uma determinada parte do produto.

São conhecidos como exploits também os comandos responsáveis por burlar o uso limitado de softwares, conhecidos mais popularmente como cracks.

Os exploits são classificados geralmente pelo tipo de vulnerabilidade que exploram, pela necessidade de serem executados na mesma máquina que o programa que tem a vulnerabilidade e através do resultado da execução do exploit (EoP, DoS, spooting e outros).

Os métodos para tentar evitar o contágio de exploits em seu computador são praticamente os mesmos para evitar os vírus mais comuns. É imprescindível possuir um bom antivírus e que ele e o sistema operacional do seu computador estejam sempre atualizados. Um firewall competente também ajudará muito nesta tarefa.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.