Dicas para quem precisa comprar um novo pen drive

Por Redação

Se tem um dispositivo que ficou popular no mundo da tecnologia, este dispositivo é o pen drive. Os pequenos armazenadores de arquivos são encontrados no bolso e na bolsa de quase todo mundo que acessa o computador para poder trabalhar ou se divertir. Conhecido também como dispositivo USB de memória flash, o pen drive é um excelente aparato para armazenar dados e transferi-los de um PC a outro. Tudo pode ser guardado nele: desde fotos, músicas e documentos até sistemas operacionais inteiros.

Há uma variedade enorme de modelos, tamanhos e capacidades de armazenamento dos pen drives. Para te ajudar a comprar seu próximo (ou, quem sabe, primeiro) dispositivo de memória, nós preparamos algumas dicas essenciais.

Pen drives

Pen drive, pra que te quero?

Você já deve ter visto por aí pen drives de tudo quanto é tipo: grandes, pequenos, minúsculos, em formato de bichos, de gadgets e até de celebridades. Se você precisa tansferir dados ou simplesmente ter com você seus principais arquivos sempre à mão, é hora de escolher um desses dispositivos.

Primeiramente, você deve saber quanto espaço será necessário. Tem pen drive por aí com armazenamento bem "chinfrim", suportando no máximo 1 GB ou 2 GB de arquivos. Por outro lado, existem gigantes com capacidade para ignorantes 256 GB. Aí fica a critério do freguês.

A dica é saber qual tipo de arquivo você vai armazenar com mais frequência. Músicas? Fotos? Planilhas? PDFs? Textos? Arquivos CAD? Arquivos PSD? Arquivos mais específicos de trabalho? É com você. Além disso, vale dizer que, quanto maior a capacidade, mais caro é o dispositivo.

Outra dica é entender como será o uso do seu fiel escudeiro. Vai usá-lo com frequência, apagando e gravando dados o tempo todo? Ou é apenas uma unidade de backup de arquivos? Pretende gastar um pouco mais ou economizar um bom dinheiro? Como o pen drive se tornou um aparato extremamente pessoal, só você pode responder a essas perguntas antes de adquirir um novo dispositivo.

Tipos, formas e tamanhos

Há pen drives de todos os tipos, mas geralmente todos são do tamanho ideal para serem carregados em um chaveiro ou em uma cordinha ao redor do seu pescoço. Lembre-se que você não está comprando um HD externo, e sim um dispositivo portátil para caber em qualquer lugar e transportar seus dados com facilidade.

Pen drives

Se você se considera uma pessoa estabanada, fuja de unidades muito pequeninas de armazenamento de dados. Existem pen drives tão pequenos fisicamente que o conector USB é 3 ou 4 vezes maior que seu corpo. Aí você pensa o seguinte: pode ser interessante ter um pen drive tão minúsculo, mas e se você transportar dados corporativos ou confidenciais nele? As chances de perdê-lo ou esquecê-lo plugado no computador da empresa são bem grandes.

Geralmente, os pen drives em forma de bichos, personagens de desenhos ou com alguma temática geek trazem mais beleza que funcionalidade, dificilmente ultrapassando os 8 GB de armazenamento interno. Se para você esse tamanho atende, e o importante mesmo é a estética do aparelho, vá em frente e compre um pen drive divertido. Se esse não for o seu caso, há inúmeras outras opções mais "sisudas" com muito mais capacidade de armazenamento espalhadas por aí.

Pen drives

Novamente, o que vai ser mandatório na hora de escolher o pen drive ideal é o uso que você vai fazer dele. Ninguém melhor do que você para decidir isso.

Segurança

Um aspecto essencial na escolha do novo pen drive é a segurança. A menos que você esteja carregando arquivos sem muita importância, como músicas ou páginas da web, é imprescindível optar por um dispositivo que não te deixe na mão quando alguém tentar acessar os arquivos contidos nele.

Para isso, existem boas maneiras de garantir a segurança de seus dados em um pen drive: a primeira delas é a encriptação, que pode ser feita por meio do próprio hardware (consulte o manual) ou de softwares dedicados.

Softwares úteis para encriptação:

Leia também:

A segunda é uma opção que já vem contida em alguns modelos: sensor biométrico. Existem pen drives que só permitem a abertura dos arquivos depois de reconhecer a impressão digital do dono. Dependendo da sensibilidade de seus arquivos, pode ser essa a melhor opção para você.

Pen drives

Pen drive Transcend com leitor biométrico

Velocidade (USB 2.0 ou 3.0)

Você sabe a diferença entre USB 2.0 e 3.0? Aqui vai uma breve explicação: existe uma diferença na velocidade de transferência de dados via porta USB. A versão 2.0 transfere dados, em média, a uma velocidade de 480 Mbps ou 60 MB/s. Já a versão 3.0 obteve um ganho nessa velocidade, transferindo dados com velocidade até 10 vezes maior que o padrão anterior. Em números, isso significa 4,8 Gbps ou 600 MB/s. Uma informação importante: para atingir essa velocidade toda, tanto o dispositivo quanto a placa-mãe do computador precisam ter padrão 3.0.

Lembre-se de um aspecto importante: se você está transferindo arquivos pesados, como vídeos e renderizações, opte pelo padrão USB 3.0. Quanto mais rápido, melhor para você. Portanto, veja na embalagem do dispositivo qual é o seu padrão de velocidade de transferência.

Obs.: a velocidade de escrita também é importante nesse caso. Se você transfere arquivos pesados com frequência, opte por um pen drive com velocidade de transferência de, no mínimo, 10 MB por segundo.

Compatibilidade

O padrão 3.0 é retrocompatível, ou seja, suporta dispositivos 2.0, que são mais antigos. Já o padrão 2.0 não suporta um dispositivo 3.0, por ser mais moderno e possuir o dobro do número de fios. Trocando em miúdos, um pen drive 3.0 pode rodar tanto em um computador cuja placa-mãe tenha padrão USB 2.0 quanto 3.0. Nesse caso, a taxa de transferência ficaria limitada pela capacidade da placa.

A dica é comprar, sempre que possível, um pen drive mais moderno. Atualmente, os pendrives padrão USB 3.0 rodam em qualquer dispositivo, com uma vantagem: em um computador com placa-mãe USB 3.0, a velocidade de transferência de dados será máxima.

Pen drive porquinha

Tire o escorpião do bolso

O fator que mais pesa na escolha de qualquer dispositivo é, sem dúvidas, o preço. Mas, vale lembrar que ofertas muito estranhas de marcas desconhecidas podem colocar seus dados em risco. Tenha em mente que o fabricante tem seus méritos. Nada que uma boa pesquisa na web não te ajude a escolher as melhores marcas. Corsair, Kingston, SanDisk, HP e Toshiba são, certamente, boas pedidas. Tem exemplar da Kingston por aí que já foi exposto a chuva, sol e terra durante 5 anos e mesmo assim manteve os dados intactos. É para se pensar ou não?

Pendrive sujo de terra

Nossa dica é a seguinte: faça uma lista dos modelos que mais te interessarem depois de ter lido este artigo. Você terá embasamento suficiente para escolher o melhor pen drive, com a capacidade ideal para você. E não tenha medo de gastar um pouco mais: às vezes, por uma diferença de poucos reais, você leva para casa um aparelho cuja vida útil seja surpreendente e que jamais danifique seus arquivos. Fuja dos baratinhos e xing-lings sem marca; esses, certamente, vão te dar dor de cabeça.