Magalu compra AiQFome, startup especializada em entrega de refeições

Por Rui Maciel | 03 de Setembro de 2020 às 21h35
Montagem: Rui Maciel
Tudo sobre

Magazine Luiza

Saiba tudo sobre Magazine Luiza

Ver mais

O Magalu anunciou nesta quinta-feira (03), a compra da AiQFome, uma das maiores plataformas de food delivery do Brasil, presente em mais de 350 municípios, distribuídos em 21 estados. Sediada em Maringá, a companhia tem aproximadamente 90 funcionários e atende mais de dois milhões de clientes nas cidades onde atua. Os valores da aquisição não foram divulgados.

Junto a estes milhões de clientes cadastrados, a AiQFome afirma que processa 20 milhões de pedidos por ano, preparados por 17 mil restaurantes. Segundo números da empresa, em média, os clientes ativos fazem mais de 3 pedidos por mês Com base no último mês, a AiQFome movimenta mais de R$ 700 milhões anuais, com crescimento de 264% em relação ao mesmo período de 2019. Além disso, a plataforma tem crescido de forma exponencial, com resultados positivos e geração de caixa.

Em comunicado aos investidores, a Magalu afirma que a AiQFome vem adotando uma estratégia de expansão inovadora, crescendo com foco em cidades pequenas e médias no interior do país (com população que varia entre 15 mil a 300 mil habitantes), licenciando sua marca e tecnologia para empreendedores locais.

Dessa forma, com o comprometimento de centenas de licenciados e uma operação hiperlocal, a AiQFome desenvolveu um modelo de negócio ágil, escalável e com elevado nível de serviço para os clientes e restaurantes. O foco do app deve continuar a ser fora das grandes capitais. Nas cidades onde ele atua, 70% contam com lojas da rede Magazine Luiza.

Ainda que esteja no ramo de entrega de comida, o AiQFome funciona de forma diferente de rivais como iFood, Uber Eats e Rappi. Isso porque o aplicativo faz a intermediação envolvendo o pedido e o pagamento das refeições. A entrega, no entanto, fica sob responsabilidade dos restaurantes. Mas, para os próximos meses, a plataforma pode incluir seu próprio serviço de entregas, em um modelo semelhante ao de seus concorrentes. Além disso, haverá investimento para atender cidades de maior porte.

SuperApp reforçado

Com a aquisição, o Magalu afirma reforçar a expansão dos serviços oferecidos no seu SuperApp, aumentando a frequência de compra dentro do seu ecossistema. Adicionalmente, com a AiQFome, o Magalu poderá oferecer sua tecnologia a milhares de restaurantes. Atualmente, o app da rede varejista já integra a carteira digital MagaluPay e os e-commerces Zattini, Época Cosméticos, Estante Virtual e Netshoes.

Com a aquisição, o AiQFome poderá ganhar escala, beneficiando-se, por exemplo, da força do LuizaLabs, laboratório de inovação que já conta com 1.300 desenvolvedores. A operação de aumento de escala deverá reproduzir o que já ocorreu com outras startups compradas pea rede, como a Logbee, de tecnologia logística. Em maio de 2018, quando foi adquirida, a Logbee atuava apenas na cidade de São Paulo. Hoje, está presente em centenas de municípios.

"Esse é mais um movimento cirúrgico do Magalu para desenvolver seu ecossistema de negócios e fortalecer seu superapp", diz Roberto Bellissimo, CFO da companhia. "Com a aquisição trazemos para dentro da empresa competências que ainda não possuímos."

Recentemente, o Magalu adquiriu as startups Hubsales e Stoq, a plataforma de mídia da Inloco e o site de notícias de tecnologia Canaltech. A realização desses negócios -- todos integrados à estratégia de formação de um ecossistema digital -- estava prevista desde o follow-on realizado pela companhia em novembro do ano passado, quando foram levantados 4,2 bilhões de reais para suportar metas de crescimento exponencial. "Mais do que executar nossa estratégia, acreditamos que estamos contribuindo para fortalecer o ambiente de inovação do país, formado principalmente por startups", afirma Bellissimo. "Negócios como esse mostram ao mercado que há oportunidade de saída para os empreendedores e de ganho de escala para essas empresas."

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.