Siga o @canaltech no instagram

Google pagou US$ 9,46 bilhões à Apple para ser o buscador padrão do iPhone

Por Renato Mota | 12 de Fevereiro de 2019 às 18h37
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

No ano passado, o Google teria pagado à Apple US$ 9,46 bilhões para ser a ferramenta de busca padrão do Safari no iPhone – um valor que pode aumentar para US$ 12,2 bilhões este ano. O chamado “custo de aquisição de tráfego” (TAC), segundo o analista da Goldman Sachs, Rod Hall, tem um faturamento maior do que o iCloud e o Apple Music.

Os dados vêm dos resultados financeiros do Google. Os negócios relacionados a serviços da Apple totalizaram cerca de US$ 37 bilhões no ano fiscal de 2018, impulsionando em boa parte o crescimento total de receita da Apple, segundo a nota da Goldman publicada no último dia 11.

De acordo com Hall, a receita é cobrada proporcionalmente com base no número de pesquisas que venham da Siri ou de dentro do navegador Safari. “Acreditamos que a Apple é um dos maiores canais de aquisição de tráfego para o Google”, avalia o analista. No modelo projetado pela Goldman, as tarifas da TAC representam 22% do negócio de serviços, enquanto o Apple Music representa 7,6% (com faturamento de US$ 3,165 bilhões).

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
Goldman Sachs/Reprodução

Apesar da quantia que o Google paga à Apple poder aumentar para US$ 15,6 bilhões em 2021, de acordo com a estimativa do Goldman, o faturamento do TAC está desacelerando, o que pode forçar a Apple a lançar um novo pacote de conteúdo — agregando assinaturas de vídeos e revistas, além de armazenamento on-line — ainda no primeiro semestre.

“Esperamos que a Apple lance um pacote do tipo 'Apple Prime' no final de março, embora a rentabilidade e a atratividade disso sejam fundamentais para melhorar o crescimento e os lucros dos setor dos serviços que projetamos”, afirma o relatório da Goldman Sachs.

Fonte: Business Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.