Yahoo anuncia a demissão de dois mil funcionários

Por Adriano Camargo | 04 de Abril de 2012 às 15h00

O Yahoo! anunciou hoje, quarta-feira (4) a demissão de dois mil trabalhadores. Isso sinaliza uma reestruturação geral da empresa, pois representa 14% da equipe global da companhia. Com essa medida, a economia anual será de aproximadamente US$ 375 milhões.

No quarto trimestre de 2011, com cerca de 14,1 mil empregados, o Yahoo registrou uma queda de 3% em sua receita, e uma diminuição de 5% nos lucros. A empresa enfrenta dificuldades para recuperar seu faturamento com publicidade. No ano passado, o lucro líquido de US$ 1,04 bilhão representou uma queda de 14,8%. A receita, por sua vez, caiu 21% e totalizou US$ 4,98 bilhões – boa parte desta queda se deu devido à concorrência de rivais de peso, como Google e Facebook.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

"As medidas de hoje são um passo importante para um novo Yahoo, menor, mais ágil, mais rentável e mais bem-equipado para inovar com a velocidade que nossos clientes e o mercado exigem", disse o novo presidente Scott Thompson. O executivo, ex-presidente do PayPal, assumiu o cargo de chefia do Yahoo em janeiro após a saída, em setembro, da presidente-executiva Carol Bartz.

Scott Thompson

Scott Thompson, novo CEO do Yahoo!

"Nosso objetivo é voltar à nossa meta principal, ou seja, é colocar nossos usuários e anunciantes em primeiro lugar, e estamos nos mexendo agressivamente para conseguir isso", finalizou.

As demissões já eram esperadas, e não serão realizadas todas de uma só vez. Elas afetarão principalmente os grupos de produtos, pesquisa e marketing do Yahoo. A empresa não quis comentar detalhes sobre as indenizações.

Os empregados serão notificados nesta quarta mesmo. O Yahoo deve fornecer mais informações sobre a reestruturação no dia 17 de abril, quando será divulgado o seu balanço do primeiro trimestre.

Ainda não há informações de demissões no Brasil, segundo a empresa.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.