Novo Edge terá "emulador" do Internet Explorer dentro do navegador

Por Rafael Rodrigues da Silva | 06 de Maio de 2019 às 17h12
Tom Warren / The Verge
Tudo sobre

Microsoft

Saiba tudo sobre Microsoft

Ver mais

Nesta segunda-feira (6), durante a Microsoft Build 2019, a empresa de Bill Gates anunciou algumas novidades sobre o novo navegador Edge, que será baseado no Chromium (a mesma base de código aberto que é usada no Chrome).

Uma das novidades anunciadas é que o navegador terá uma função nativa para rodar dentro dele o antigo Internet Explorer. Ainda que pareça algo sem sentido para o usuário comum, essa opção é algo bastante necessário para algumas empresas e comércios, já que alguns sites internos mais antigos ainda utilizam aplicações baseadas em ActiveX ou NPAPI — APIs que foram desativadas nos navegadores mais modernos por conta de não oferecerem segurança contra invasões, e cujo único navegador que ainda as rodava era o Internet Explorer.

Isso permitirá que mesmo os negócios mais antigos, que ainda utilizam aplicações web da época do Netscape Navigator, possam continuar acessando esses produtos e não se sintam obrigados a atualizá-los para linguagens mais recentes. A Microsoft ainda avisou que não será necessário fazer qualquer configuração adicional para acessar esses conteúdos: caso a página acessada seja alguma dessas criadas com ferramentas que não são suportadas pelo Chromium, o navegador rodará automaticamente dentro da aba um “emulador” do Internet Explorer antigo, que permitirá o acesso a esse conteúdo sem qualquer conflito.

A Microsoft também aproveitou o evento para revelar que o novo Edge também terá algumas melhorias de segurança, que irão incluir o bloqueio de aplicativos que rastreiam as páginas pelas quais o usuário navega (muito usados por sites como o Facebook e o próprio Google, para depois oferecer anúncios baseado nos interesses que você mostra durante a navegação) e oferecerá três níveis de controle de privacidade para que os usuários do programa possam saber exatamente quem os está vigiando enquanto usam a Internet.

Ao final da apresentação, a Microsoft ainda soltou um pequeno “teaser” que mostra o novo Edge sendo acessado a partir de um Mac. A empresa ainda não deu detalhes ou definiu uma data sobre quando a versão do Edge baseada no Chromium estará disponível para Macs, mas como a Microsoft já está mostrando telas dele funcionando, é possível que já dentro das próximas semanas tenhamos mais novidades sobre a versão para os computadores da Apple.

Fonte: Ubergizmo, CNet, The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.