Nova versão do Chrome chega para Mac, Windows e Linux; veja o que muda

Por Claudio Yuge | 11 de Dezembro de 2019 às 09h37
hackernoon

O Google está prestes a lançar sua mais nova versão do Chrome, a de número 79, para Mac, Windows e Linux. A ideia da companhia para este release é otimizar o consumo de recursos da máquina e melhorar a proteção contra golpes de phishing.

O Chrome 79 agora vem com uma funcionalidade chamada de "congelamento de guias", que economiza memória, atividade da CPU e bateria em desktops e notebooks. As guias em segundo plano por mais de cinco minutos ficam paradas, sem executar tarefas. A exceção fica para a reprodução de áudio e vídeo, assim como gravação, ou se os desenvolvedores do site optarem por não fazer parte dessa novidade.

(Imagem: Reprodução/Google)

Com relação à segurança, o novo Chrome agora conta com a extensão Password Checkup, que verifica senhas, integrada à sincronização Sync and Google Services. Enquanto isso, duas proteções contra phishing funcionam durante a navegação para alertá-lo sobre alteração de credenciais em sites maliciosos. Uma outra alteração sutil é a inclusão do nome no perfil conectado, para que todos os usuários que utilizam dispositivos compartilhados tenham a certeza de estar utilizando a conta certa.

Experiência com DNS sobre HTTPS

O Chrome 79 também oferece um experimento para 1% dos usuários que permite conexões DNS seguras por meio de DNS sobre HTTPS (ou DoH, na sigla em inglês). Isso impede o rastreamento dos perfis e redirecionamentos maliciosos. É possível testar a novidade manualmente nas configurações “chrome://flags/#dns-over-https”.

Assim, o Chrome verificará se o provedor DNS do usuário está entre uma lista de fornecedores compatíveis com DoH participante e, se estiver, habilitará o recurso. O navegador começará a marcar sites que usam o protocolo de criptografia TLS 1.0 ou 1.1 como “Não Seguro” e removerá o símbolo de bloqueio. Essa medida começa em janeiro de 2020, pois o Google incentiva os sites a se afastarem dos modelos TLS anteriores.

(GIF: Reprodução/Google)

Além disso, o Google está trabalhando em uma área de transferência entre computadores e Android, disponível no menu do botão direito. O texto copiado pode ser compartilhado, criptografado de ponta a ponta, em dispositivos conectados à mesma Conta Google e com o Chrome Sync ativado.

O Chrome 79 para desktops já vem sendo liberado aos poucos desde esta terça-feira (10) e deve chegar ao Android e Chrome OS nas próximas semanas.

Fonte: 9to5Google  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.