Navegador Brave ganha recurso de videoconferência com foco em privacidade

Navegador Brave ganha recurso de videoconferência com foco em privacidade

Por Douglas Ciriaco | 28 de Maio de 2020 às 07h00
Divulgação/Brave

O Brave é um navegador ainda pouco conhecido, mas que costuma chamar a atenção graças a recursos inovadores e por vezes dedicados a fortalecer a privacidade dos usuários. A novidade da vez é o Brave Together, um sistema de videoconferência embutido no programa e que já está disponível em uma de suas versões de teste, mas apenas na América do Norte.

O navegador utiliza o Jitsi, sistema de videoconferência em código aberto e focado em privacidade, para oferecer o novo recurso a seus usuários. Como se trata de uma plataforma aberta, o Jitsi pode ser modificado e adaptado para necessidades específicas de organizações e empresas, e foi exatamente isso que os responsáveis pelo Brave fizeram.

Com isso, o Brave Together consegue oferecer um sistema de videochamadas com criptografia de ponta a ponta que reforça bastante a segurança das transmissões realizadas pelo app. O Jitsi é referência nesse tema, tendo a sua utilização recomendada inclusive por Edward Snowden, ex-funcionário da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos que denunciou um grande esquema de espionagem global por parte do país norte-americano em 2013.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Disponível na versão Nightly do Brave, o Together não tem limite de usuários e pode ser utilizado apenas no navegador — em breve, o suporte deve ser estendido para os aplicativos do navegador para Android e iOS.

Os responsáveis pelo programa não revelaram mais detalhes, como se a funcionalidade será gratuita para todos os usuários nem quando ela deve ser adicionada à versão final do navegador. De qualquer forma, é mais um concorrente em um mercado cada vez mais saturado e ao mesmo tempo relevante em época de isolamento social para conter a expansão do novo coronavírus.

Sobre o Brave

O Brave foi lançado em 2016 e o projeto é tocado pela Brave Software, companhia fundada pelo ex-presidente da Mozilla e criador do Javascript Brendan Eich. O navegador utiliza o Chromium como base e é conhecido por ter recursos dedicados à segurança e privacidade dos usuários.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.