Microsoft libera primeiro Beta público do novo Edge

Por Rafael Rodrigues da Silva | 20 de Agosto de 2019 às 18h40
Tudo sobre

Microsoft

Saiba tudo sobre Microsoft

Ver mais

Quatro meses depois da Microsoft liberar as versões Canary e Beta do novo navegador Edge baseado no Chromium, a empresa disponibilizou nesta terça-feira (20) o primeiro Beta público do navegador para qualquer um que queira utilizá-lo.

A diferença do beta de hoje para as outras versões do aplicativo está principalmente na qualidade do produto: enquanto as versões Dev e Canary, lançadas há quatro meses, são voltadas para que desenvolvedores tanto da própria Microsoft quanto de empresas que criam extensões possam efetuar testes no navegador, a versão Beta é o último passo antes do lançamento oficial do Edge, que o transformará no navegador padrão do Windows 10.

Assim, essa versão Beta possui bem menos bugs, problemas de performance e vulnerabilidades que podem ser aproveitadas por hackers para invadir uma máquina, sendo a versão voltada para os usuários que querem já utilizar o Edge como seu navegador principal mas não querem esperar pelo lançamento oficial, que irá ocorrer apenas daqui alguns meses.

Mudanças e mais mudanças

Assim como nas versões Dev e Canary, é possível personalizar como será a página inicial do Edge Beta (Captura: Rafael Rodrigues/Canaltech)

O novo navegador Edge da Microsoft, baseado no chromium (a mesma base utilizida para a criação do Google Chrome) tem como objetivo finalmente trazer um navegador moderno ao Windows, já que o antigo Edge ainda possuía muitas das limitações de navegação e segurança do Internet Explorer.

Entre as novidades trazidas pelo novo Edge, a mais importante talvez seja uma ferramenta de prevenção de rastreio já embutida no navegador. Caso o usuário deseje, ele pode impedir que sites utilizem seus cookies para rastrear quais sites o usuário acessa fora dele. Quando ativado, o usuário poderá escolher três níveis diferentes de controle de privacidade, que definirão o quanto o navegador irá esconder desses sites as informações de navegação do usuário.

O Beta também já traz algumas das funções prometidas pela Microsoft na Conferência Build deste ano, como uma busca do Bing mais inteligente, que consegue procurar um determinado termo não apenas em sites da web mas também em documentos e conversas presentes no computador, organizando todos os resultados de forma bem simples de acessar.

Diferente das outras versões, o Edge Beta possui suporte ao português do Brasil (Captura: Rafael Rodrigues/Canaltech)

Outro ferramenta prometida na Build que está presente no Beta é a integração com o Internet Explorer 11, o que permite que alguns sites que só abrem no Internet Explorer devido a alguns plugins muito antigos que só existiam no antigo navegador da Microsoft possam ser acessados também pelo novo Edge. A nova versão do navegador irá “emular” o IE quando o usuário tentar acessar esses sites, e não será preciso habilitar nada no menu de configurações para fazer essa ferramenta funcionar.

O navegador também já vem incluso com o Windows Defender Application Guard, que permite isolar redes corporativas e protegê-las de invasões de hackers por conta de algum funcionário estar acessando um site malicioso, três configurações de layout para a página inicial e suporte a 14 línguas diferentes — incluindo o português do Brasil.

Futuro de sucesso

Beta do Edge já está disponível para download (Captura: Rafael Rodrigues/Canaltech)

De acordo com a Microsoft, as versões Dev e Canary do novo Edge já foram baixadas e instaladas por mais de um milhão de pessoas, o que mostra que há uma verdadeira curiosidade dos usuários em experimentar o novo navegador da empresa. Esses usuários também ajudaram a MIcrosoft no desenvolvimento da versão Beta, submetendo cerca de 140 mil relatórios de erro ou dicas de melhorias para garantir que o novo navegador atenda as demandas dos usuários.

A versão Beta é considerada a mais estável de todas as versões do novo Edge já lançadas até agora pela Microsoft, e a cada seis semanas ela será atualizada com as mudanças e melhorias que já foram testadas nas versões Dev e Canary.

Além disso, a Microsoft já revelou também que, desde que começou a desenvolver o novo Edge, já contribuiu com mais de 1000 instâncias para o projeto do Chromium. Como essa é uma plataforma de código aberto, toda contribuição feita para o projeto pode ser utilizada por todas as empresas que baseiam seus navegadores nela para corrigir bugs ou implementar novas funções — o que, direta ou indiretamente, também ajuda os usuário do Google Chrome.

A versão Beta do Edge já está disponível para download tanto para sistemas Windows quanto para macOS, e pode ser baixada gratuitamente no site da Microsoft.

Fonte: BetaNews, iMore

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.