Google Chrome em breve pode começar a esconder a URL na barra de endereço

Por Rafael Rodrigues da Silva | 04 de Fevereiro de 2020 às 10h33

A saga do Google em acabar de vez com o uso das URLs continua e a próxima fase do plano já está definida: sumir com a URL dos resultados de busca da ferramenta de pesquisas da empresa.

A novidade, que já está sendo testada, tem nome: “Query in Omnibox”. Quando ativada, ela faz com que, ao se pesquisar um termo no Google, não apareça mais a URL da página de resultados de pesquisa na barra de endereços do Chrome, mas os termos que foram pesquisados pelo usuário.

A ferramenta, que já existe desde a versão 71 do navegador, mas se encontrava desabilitada, está sendo habilitada para alguns usuários e testada pela empresa. Por enquanto, a novidade não afeta nenhuma outra ferramenta de pesquisa além do Google (se você usar a pesquisa do Bing ou do DuckDuckGo, ainda aparecerá normalmente a URL da página ali na barra de endereços), mas a empresa não descarta a possibilidade de, em um futuro próximo, essa nova função funcionar com todos os sites do tipo.

Ao pesquisar um termo na pesquisa do Google, atualmente a barra de endereços mostra o endereço URL da página de resultados (Imagem: Bleeping Computer) 
Mudança do Google fará com que a barra de endereço passe a mostrar apenas o termo que foi procurado (Imagem: Bleeping Computer)

A mudança pode dificultar o compartilhamento de uma página de resultados de busca, mas não irá acabar de vez com essa possibilidade, já que ainda será possível obter o endereço URL daquela página específica ao clicar com o botão direito do mouse e escolher a opção correta para isso.

Para acessar o endereço URL da página de resultados, será necessário clicar com o botão direito do mouse e escolher a opção adequada (Imagem: Bleeping Computer)

Não é de agora que o Google declarou “guerra” às URLs: em uma entrevista à Wired em abril de 2018 a gerente de engenharia do Chrome, Adrienne Porter Felt, explicou que o Google pretende acabar com o uso de URLs porque entende que elas fazem mais mal do que bem, já que a maioria dos usuários comuns não consegue entendê-las, não conseguindo efetuar aquilo que deveria ser a função delas: permitir que um usuário identifique facilmente o site que está acessando.

O primeiro passo da “batalha” contra as URLs ocorreu com o lançamento do Chrome 79, quando o navegador parou de mostrar o prefixo “www” na frente de todos os endereços web. O Google não definiu uma data de lançamento definitiva para o fim das URLs nos resultados de pesquisa do Google, mas como a ferramenta já está em testes é possível que ela seja implantada de vez já nas próximas versões do Chrome.

Fonte: Bleeping Computer

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.