Ah, pronto: podcast pornô vira moda. Confira seis dos mais ouvidos!

Por Claudio Yuge | 29 de Novembro de 2019 às 17h55
wallhere

Você já ouviu falar em “audio porn”? Bem, essa é a nova mania da web, que une relatos eróticos falados em podcasts. Esse mercado vem surgindo devagarinho nas últimas temporadas e agora vive um boom, impulsionado devido à alta no crescente consumo de podcasts em todo o mundo.

O conceito segue a linha dos livros eróticos que invadiram os e-readers e se tornaram um filão lucrativo nas lojas da Amazon. Como adaptar esses contos em audiolivros é um movimento natural, eis que muita gente notou o interesse da clientela por esse filão e agora é possível ver vários “porncasts” por aí, inclusive com tratamento profissional.

Confira abaixo algumas das opções e, claro, saiba desde já que elas se encaixam na categoria NSFW (não indicado para abrir no trabalho):

1. Quinn

(Imagem: Reprodução/Quinn)

Uma plataforma aberta, onde os próprios criadores podem subir suas gravações. O design lembra um pouco uma mistura de Pornhub com Spotify e há opções para curtir, compartilhar e salvar para ouvir depois.

2. Voxxx

(Imagem: Reprodução/Voxxx)

O site francês é fruto de uma colaboração entre a feminista Olympe de G. e a estrela pornô Lélé O. Disponível em francês e inglês, pode ser escutado no Apple Podcasts ou pela própria página e traz capítulos que, segundo os autores, servem como “sessões de masturbação guiadas, imaginadas especialmente para o sexo feminino”. Possui uma média de 100 mil reproduções por mês.

3. Dipsea

(Imagem: Reprodução/Dipsea)

App de áudios eróticos curtos com assinatura mensal de US$ 8,99 (R$ 38 na conversão direta) ou US$ 48 (R$ 203) por ano. As histórias trazem várias categorias, como “Ex e amigos”, “Queer”, entre outros, com uma produção acima da média. A startup foi fundada por mulheres e lançada oficialmente em dezembro de 2018 — já está avaliada em mais de US$ 17 milhões.

4. Bawdy Storytelling

(Imagem: Reprodução/Bawdy Storytelling)

Podcast gratuito que apresenta histórias reais enviadas, desenvolvidas e selecionadas pela apresentadora Dixie De La Tour, antes de serem contadas para uma plateia ao vivo.

5. Girl On The Net

(Imagem: Reprodução/Girl on the Net)

A blogueira começou a gravar suas postagens em sua própria página e, após pedidos de uma seguidora com deficiência visual pediu para que ela gravasse em áudio. Várias pessoas gostaram e a coisa engrenou.

6. Ferly

(Imagem: Reprodução/Ferly)

O app para iOS é tem um tom mais professoral, com esclarecimentos muito úteis sobre o corpo, o orgasmo e o bem-estar com prazer. Indicado para todos os maiores de 18 anos.

E tem os nacionais também!

Quer ouvir também em nosso idioma? Abaixo alguns:

Panty Nova

O programa é produzido pela loja erótica PantyNova e reúne contos e relatos sobre sexualidade. Já são mais de 82 episódios, todos com duração de cinco a 16 minutos cada.

Sexo Explícito

A jornalista Priscila Armani recebe convidados para falar sobre os temas temas relacionados à sexualidade, com o objetivo de quebrar tabus e promover o autoconhecimento.

Minha amiga quer saber

Discussões apimentadas sobre o assunto que todo mundo gosta, de forma descontraída, em episódios curtinhos, de 10 minutos, a partir das discussões das sex coaches Dani Ribeiro e Líliam Resende.

E você, já usou algum? Conta para a gente como são essas novidades.

Com informações de Update or Die! e de Metropoles.

Fonte: Forbes 

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.