Spotify tenta limpar a imagem negativa que os artistas têm do serviço

Por Redação | 04.12.2013 às 17:12

O serviço de streaming de músicas Spotify está tentando se livrar da imagem negativa que ganhou frente aos artistas. Ele tem sido alvo de muitas críticas e ceticismo por parte de bandas, músicos e cantores que não recomendam o serviço devido aos baixos valores ofertados em troca da reprodução de músicas.

Entre as ações visando melhorar as coisas está o lançamento do novo Spotify Artists, no qual quem produz música poderá ver como o Spotify funciona, como ele paga os artistas e onde o serviço se encaixa na indústria.

Além disso, pela primeira vez será possível que os artistas vejam estatísticas em tempo real, permitindo saber com que frequência as músicas são reproduzidas e quais faixas são as mais populares.

"Assim como em qualquer troca de formato – incluindo os CDs e o iTunes –, sempre há muitas dúvidas sobre como esses diferentes modelos funcionam e muitas vezes nos deparamos com bastante ceticismo", disse Mark Williamson, diretor de serviços para artistas do Spotify, ao jornal The Guardian.

O serviço até mesmo divulgou a receita média por transmissão que um artista recebe, a qual varia entre US$ 0,006 e US$ 0,0084. O Spotify também anunciou como funciona a fórmula usada para pagamentos, que leva em conta a receita total obtida pelo serviço, a transmissão individual da música de um artista e o número total de transmissões realizadas.

Atualmente, existem entre 6 e 10 milhões de assinantes pagantes e o Spotify afirma que um "álbum indie de nicho" pode faturar cerca de US$ 3.000 mensais enquanto um "álbum mundialmente popular" pode chegar a receber US$ 400.000 por mês.

Apesar do serviço ter acabado de receber um investimento de US$ 250 milhões, no fim das contas ele ainda parece estar indo na direção errada. No próximo ano, a viabilidade e lucratividade do Spotify ficarão muito mais claras, já que os detentores dos direitos autorais poderão comparar o que ganham através do serviço com a receita dos meios tradicionais.