O que uma cidade precisa para ser considerada "smart city"?

O que uma cidade precisa para ser considerada "smart city"?

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 21 de Setembro de 2021 às 09h00
Aliger

O termo Smart City é bastante comentado na internet, mas não é tão novo assim. Essa denominação é muito usada para cidades consideradas modernas e que têm em seu sistema socioeconômico características voltadas para a eficiência, sustentabilidade e conectividade. Mal comparando, é como foi na transição do celular para o que hoje conhecemos como smartphones. 

Mas o que será que uma cidade precisa para ser considerada "inteligente" ou "smart city"? Se o conceito prevê que tudo deve estar conectado e interligado para que as pessoas possam usufruir dessas benesses, nosso olhar deve se voltar para serviços e produtos online, certo? Mais ou menos. Também são considerados aspectos mais práticos e de gestão, como a economia, gastos públicos, mobilidade e até a facilidade de se locomover para outros países.  

Com isso em mente, separamos alguns dos critérios utilizados para que uma cidade possa ser considerada smart city.

Meio Ambiente

O crescimento das cidades deve estar sempre ligado à preservação ambiental e à sustentabilidade. Segundo a ONU, uma smart city deve sempre estar com seus índices de emissões de gás carbônico e metano abaixo da média global. Além disso, o acesso ao saneamento básico é primordial nesses locais, já que evita a proliferação de doenças e poluição. 

Curitiba, a capital do Paraná (Imagem: Reprodução/twenty20photos/Envato)

Gastos públicos

Os gastos do setor público são fundamentais quando pensamos em cidades inteligentes. A eficiência dá máquina pública pode determinar o sucesso de uma cidade em vários outros quesitos, como o próprio meio ambiente, a economia e até a tecnologia. 

Mobilidade e Urbanismo

Cidades com alto grau de mobilidade e com notas altas em urbanização estão mais próximas de serem consideradas smart cities. Um exemplo bem claro de como uma cidade pode alcançar um alto nível nesse quesito é Amsterdã, que consegue aliar bem carros, trens e bicicletas com muita segurança, além de ser urbanisticamente bem desenvolvida, com ruas bem pavimentadas e monitoradas. 

São Paulo foi novamente eleita a cidade mais smart do Brasil (Imagem: Reprodução/twenty20photos/Envato)

Tecnologia, conectividade e inovação

Quando pensamos em tecnologia atualmente é impossível não pensar em conectividade. Com o avanço da internet por todo o mundo, as grandes cidades precisam apresentar diferenciais para serem consideradas inteligentes. Os indicadores para que isso seja aferido são os percentuais de lares com acesso à internet, banda larga e telefonia móvel. O quesito inovação também se faz presente, com soluções urbanas e tecnológicas para o dia a dia da população.

Cidades inteligentes no Brasil

Segundo o ranking Connected Smart Cities, São Paulo é a cidade mais "smart" do Brasil. O ranking aponta, também, que quatro entre as 10 principais cidades inteligentes do país estão no estado de São Paulo.

Confira o ranking:

  1. São Paulo/SP 
  2. Florianópolis/SC 
  3. Curitiba/PR 
  4. Campinas/SP
  5. Vitória/ES 
  6. São Caetano do Sul/SP 
  7. Santos/SP 
  8. Brasília/DF 
  9. Porto Alegre/RS
  10. Belo Horizonte/MG

Com informações: IESE - Universidade Cidade de Navarro/ESP, G1, VivaDecora Pro, Connected Smart Cities

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.