Uber afirma estar apenas começando quando o assunto é diversidade na empresa

Por Ares Saturno | 24 de Abril de 2018 às 16h45
TUDO SOBRE

Uber

Nessa terça-feira (24) a Uber anunciou sua avaliação anual sobre diversidade nos seus ambientes de trabalho. Segundo o CEO da empresa, Dara Khosrowshahi, a Uber está "apenas começando" no que diz respeito à diversidade na companhia. Apesar de apresentar melhoras significativas no período de março de 2017 até março de 2018, Dara afirma que ainda não há motivos para celebrar. "Francamente, eu não acho que sabemos o que é 'bom' ainda. Sabemos o que 'melhor' e queremos melhorar", disse o executivo.

O relatório de diversidade

Segundo a análise, que levou em conta a força de trabalho da empresa em todo o mundo, apenas 18% dos trabalhadores de áreas técnicas, como engenharia e especialistas em TI, são mulheres. No ano anterior, apenas 15% desses cargos eram preenchidos por profissionais do gênero feminino.

Quando o assunto são profissionais de etnias negras, 8,1% dos funcionários são negros. Nos cargos técnicos, a discrepância é ainda maior, com apenas 2,6% de profissionais. Apesar das estatísticas alarmantemente baixas, já é um avanço em relação ao que foi constatado no ano anterior, com apenas 1% de técnicos negros.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Dos quase 3.500 funcionários que atuam nos Estados Unidos, o percentual de profissionais do gênero feminino passou de 30% para 33%. Nos cargos de liderança tecnológica, as mulheres representavam um percentual de apenas 4% e agora representam 16%. Contudo, foi destacado pelo relatório que não há líderes técnicos que não sejam brancos.

O caminho da mudança

O grupo UberHUE, para funcionários de etnias negras da empresa (Foto: Uber)

"Definir objetivos nesse ponto seria cedo demais. Metas são fáceis, ações são difíceis. Me julguem pelo que eu faço, não pelo que eu digo", disse Dara Khosrowshahi, ao explicar que a empresa não estabeleceu metas específicas para o futuro.

Porém, com o compromisso inicial de melhorar a diversidade na empresa, a Uber modificou seus processos de entrevista para diminuir o preconceito e revisou mais de 1.500 descrições de cargos para exibir linguagem mais inclusiva, a fim de incentivar que candidatos de todos os gêneros se sintam representados.

Também há grupos de funcionários dentro da empresa, como o UberHue, para funcionários de etnias negras; UberPride, para os parceiros LGBTQIA+; Salam, para empregados islâmicos, entre diversos outros.

Embora não tenham fechado metas específicas, Dara não esconde que um dos planos da Uber é promover uma liderança mais diversificada: "Embora tenhamos dado alguns bons passos no que se refere à diversidade na empresa, queremos que isso seja refletido na liderança sênior também", disse Khosrowshahi.

Fonte: CNN Money, Uber

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.