Publicidade

Saiba as cidades onde o 5G chega nesta terça e por que vai atrasar em 15 locais

Por| Editado por Claudio Yuge | 15 de Agosto de 2022 às 21h20

Link copiado!

Reprodução/Samsung
Reprodução/Samsung

A partir desta terça-feira (16), as seguintes capitais terão o sinal de internet móvel 5G disponibilizadas, são elas: Curitiba (PR), Goiânia (GO) e Salvador (BA). A informação foi confirmada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e pelos integrantes do Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência (Gaispi) na faixa de 3.625 a 3.700 MHz, em reunião na sexta-feira (12). Outras 15 capitais só terão a ativação da rede 5G de internet apenas em novembro.

Segundo a Anatel, atualmente apenas cerca de 5% dos celulares são compatíveis com a nova tecnologia de internet de ultra velocidade no país. A agência destaca que qualquer dúvida os usuários devem entrar em contato com a operadora.

A orientação da Anatel é que se o usuário não sabe se o seu aparelho é compatível com o 5G, ele deve entrar em contato com a operadora e confirmar se seu aparelho está apto para receber tecnologia e também procurar saber se existe a necessidade de uma troca de chip. “A operadora que tem que informar”, explica o conselheiro da Anatel Moisés Moreira.

Continua após a publicidade

As próximas cidades a receberem a tecnologia de 5G são Florianópolis (SC), Palmas (TO), Rio de Janeiro (RJ? e Vitória (ES). A ativação nestas capitais está prevista para acontecer até setembro, informou a Entidade Administradora da Faixa (EAF).

Outras 15 capitais só terão 5G no fim de novembro

O Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência (Gaispi) solicitou ao Conselho Diretor da Anatel um aumento de 60 dias do prazo para que o sinal comece a ser liberado em outras 15 capitais. O pedido será avaliado pelos conselheiros da agência reguladora.

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Um dos principais motivos para o pedido de adiamento da ativação da internet de ultra velocidade nas capitais é a dificuldade em conseguir os equipamentos que evitam interferências da tecnologia 5G em serviços que compartilham a faixa de 3,5 gigahertz (GHz).

A rede de internet 5G atua na mesma frequência do sinal de TV das antenas parabólicas, sendo necessário trocar o equipamento por um mais moderno. O processo de liberação da rede em 3,5 GHz para uso do 5G envolve a instalação de filtros anti-interferência, nesse sentido serão distribuídos kits de antenas para população de baixa renda, inscritas nos programas sociais do governo federal.

O Conselho Diretor da Anatel tem até 28 de outubro para aprovar a solicitação do Gaispi, prazo esse em que a faixa de 3,5 GHz deverá estar disponível, livre de interferências, nas 15 capitais.

Com a aprovação do Gaispi, até a data citada acima, as operadoras de telefonia teriam até 27 de novembro para ativar os serviços nas seguintes capitais; Aracaju, Belém, Boa Vista, Campo Grande, Cuiabá, Fortaleza, Macapá, Maceió, Manaus, Natal, Porto Velho, Recife, Rio Branco, São Luís e Teresina.

Continua após a publicidade

Fonte: Uol