Outra ex-engenheira da Uber abre processo contra a empresa por assédio sexual

Por Ares Saturno | 22 de Maio de 2018 às 15h39
Tudo sobre

Uber

Ingrid Avendaño, ex-engenheira da Uber, está processando a empresa por assédio sexual, retaliações por parte dos superiores, além de discriminação por seu gênero e etnia. Com relatos profundamente semelhantes ao que foi publicado por Susan Fowler meses atrás, Avendaño era funcionária no mesmo departamento que Fowler, tendo inclusive alguns superiores em comum.

Nos relatos de Avendaño, ela detalha suas tentativas de defender Fowler aos superiores, que nunca deram a devida atenção ao ambiente de trabalho estressante que ambas enfrentavam. Em um e-mail enviado à chefia de Thuan Pham, que era executivo-assistente na época, Avendaño relatou os comportamentos inadequados de seus superiores e sua crescente preocupação com a atuação insuficiente da gestão para coibir os assédios: "Muitas pessoas estão irritadas com o fato de essas denúncias terem sido varridas para debaixo do tapete e não serem levadas a sério", dizia o e-mail, que consta nos autos do processo da ex-engenheira.

Avendaño contou que passou por assédio sexual e que era inferiormente remunerada em comparação aos colegas de trabalho do gênero masculino e brancos. Além disso, ela relatou também que, devido aos seus esforços para que a gestão da Uber encarasse com seriedade as denúncias, ao invés de ser mais ouvida ela teve que lidar com retaliações dentro da empresa, o que a estressou tanto que ela precisou ser hospitalizada por três semanas.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Novos caminhos

Desde que o novo CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, foi escalado para dar uma nova cara à empresa frente aos crescentes relatos de assédio e má administração, a Uber vem tentando melhorar sua atuação e retomar a moral. A resposta da empresa à ação judicial posta por Avendaño será um importante teste em relação à nova cultura da empresa.

"A Uber está se movimentando em uma direção diferente. Na semana passada, nós proativamente anunciamos mudanças nas nossas políticas de arbitragem. No ano passado, nós implementamos uma nova estrutura de equidade salarial baseada no mercado, revisamos nosso processo de análise de desempenho, publicamos relatórios de Diversidade e Inclusão, e criamos e ministramos treinamentos de diversidade e liderança em todo o mundo para milhares de funcionários", disse um porta-voz da Uber. 

Fonte: Recode, BBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.