Microsoft está reformando sua sede em Redmond para ter mais espaço útil

Por Rafael Arbulu | 26 de Junho de 2019 às 09h19
Tudo sobre

Microsoft

Saiba tudo sobre Microsoft

Ver mais

Não é só de mudanças no Windows que vive a Microsoft: segundo o site Geekwire, a gigante da tecnologia está promovendo extensas reformas em seu campus principal em Redmond (EUA), reformulando o design e disposição dos edifícios para uma percepção mais centralizada. Pelas imagens e informações divulgadas, sabemos que a área em reconstrução se estende por 72 acres — ou pouco mais de 271 mil metros quadrados.

O trabalho é bastante intenso e envolve a demolição completa de edifícios erguidos na década de 1980, abrindo espaço para que novas estruturas sejam levantadas, com estética e recursos mais modernos. Tais edificações contarão com tecnologias de ponta da Microsoft e seus parceiros, bem como salas de reunião e conferência aprimoradas, espaços mais abertos de recreação e escritórios de vista e espaços mais abertos.

Uma informação interessante: a Microsoft contratou quatro empresas de construção civil para executar o projeto, mas ao invés de forçá-las a cooperar com uma única estética visual, a companhia por trás do Windows permitiu que cada uma trabalhasse segundo as próprias inspirações. Isso significa que os edifícios levantados podem se bem diferentes, pelo menos no aspecto visual.

À esquerda, o campus em seu formato atual; à direita, a maquete em 3D de como deve ficar após a reforma: Microsoft quer abrir espaços para apresentar eventos em seu quartel-general em Redmond, Washington, até 2023 (Imagem: Reprodução/Geekwire)

A construção também prevê que a Microsoft adote um parâmetro comumente visto em outra gigante da tecnologia: tal qual a Apple faz em sua sede em Cupertino, na Califórnia, a empresa fundada por Bill Gates busca abrir partes do seu campus de Redmond para acesso público, inclusive com a premissa de apresentar eventos próprios e lançamentos de produtos em algumas áreas especificamente dedicadas a apresentações de auditório e keynotes.

Os novos prédios terão uma disposição mais centralizada, sendo 17 novos edifícios, cada um tendo entre quatro e cinco andares.

A Microsoft relata que o projeto ainda está em suas fases iniciais de construção, mas espera que tudo esteja terminado, com funcionários devidamente realocados, entre 2022 e 2023.

Fonte: Geekwire

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.