Siga o @canaltech no instagram

IDC Brasil revela crescimento de 14% no mercado de PCs no segundo trimestre

Por Natalie Rosa | 04 de Setembro de 2018 às 14h25

Uma pesquisa da IDC, empresa de inteligência de mercado e serviços de consultoria da tecnologia da informação e telecomunicações, mostra que o mercado de PCs está em crescimento no Brasil.

O estudo IDC Brazil PCs Tracker Q2 foi realizado em abril, maio e junho de 2018, mostrando que foi comercializado 1,415 milhão de computadores, sendo 14% a mais que o mesmo período do ano anterior. No segundo trimestre deste ano, foram movimentados R$ 3,568 bilhões em receita, 27,5% a mais que o segundo trimestre do ano passado e 19% a mais que os três primeiros meses deste ano.

No varejo, foram comprados 887 mil computadores, sendo um aumento de 5,3% a mais que o mesmo período de 2017 e 3,7% a mais em comparação com o primeiro trimestre de 2018.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Wellington La Falce, analista de pesquisa da IDC, diz que o crescimento se deve ao movimento do governo e do mercado educacional. "Tradicionalmente, em anos de eleição, as compras são intensificadas para garantir atualização do parque em caso de mudanças ou futuros congelamentos nos investimentos", conta.

O analista revela também um aumento no tícket médio, contando que no segundo semestre deste ano os desktops tinham valor de, em média, R$ 2.190, sendo 11% a mais em relação ao mesmo período de 2017 e 10% a mais que os três primeiros meses de 2018.

Já em relação aos notebooks, os preços eram de cerca de R$ 3.243, sendo 6,5% a menos que o mesmo período do ano passado e 13% a mais que os vendidos no primeiro trimestre deste ano. Segundo La Falce, o aumento foi causada devido à alta do dólar.

No segundo trimestre de 2018, as vendas de desktops caíram. Segundo a pesquisa, dos 1.415 computadores vendidos no período, 977,5 mil (70%) foram notebooks. Falando sobre receita, as vendas de notebooks movimentaram R$ 2,632 bilhões, e os desktops, R$ 935 milhões.

Para este terceiro trimestre, a IDC acredita que deve haver um aumento nas vendas de computadores, mesmo com a alta do dólar. A previsão é um crescimento de 6,3% em relação ao mesmo período do ano passado.

"Esse movimento é mundial e não é novidade, mas o índice de queda tem se mantido. Entre os meses de janeiro e março de 2018, por exemplo, os notebooks responderam por 69,3% das vendas, enquanto os desktops representaram 30,7%. Ou seja, o mercado está estabilizado", finaliza o analista.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.