HoloLens para desenvolvedores chega em 2016 por US$ 3 mil

Por Caio Carvalho | 06.10.2015 às 11:47 - atualizado em 06.10.2015 às 12:23
photo_camera Divulgação

A Microsoft é uma das empresas que fará sua estreia no campo da realidade virtual em 2016. Mas essa brincadeira não vai sair barata, a começar pelos desenvolvedores: aqueles que estiverem interessados em adquirir um kit de criação do dispositivo precisarão desembolsar US$ 3.000, algo em torno de R$ 11.740 na cotação desta terça-feira (06).

Para aproveitar o anúncio, a companha revelou uma nova demo que, diferente de algumas apresentações anteriores - focadas no mercado corporativo e em ferramentas de trabalho -, agora mostrou uma das aplicações dos óculos voltada para o entretenimento. Trata-se de um projeto chamado Project X-ray, um game que mistura mecânicas de jogo de tiro e combates contra robôs.

Na demonstração, foi possível notar que, além do HoloLens, o usuário poderá utilizar um controle em uma das mãos - que mais parece uma versão menor do PlayStation Move. Esse acessório se transforma em uma luva holográfica dentro do jogo, usada para acertar os inimigos. Graças a um sistema de raio-x, que mapeia o ambiente no qual você está, os adversários podem aparecer de todos os cantos da sala, como de dentro das paredes ou de trás do sofá. Para se proteger de robôs maiores, o jogador pode até usar um escudo.

Fora o Project X-ray, a Microsoft já havia exibido uma demonstração de Minecraft rodando pelas lentes do HoloLens. Neste caso, o usuário pode transformar qualquer superfície em um ambiente virtual que permite fazer tudo aquilo que está no jogo para console, mas sem a necessidade do aparelho ou de outros periféricos.

O HoloLens não vai exigir conexão com smartphones ou PC, nem terá cabos. Ele vem equipado com processador, chip gráfico e um componente descrito pela Microsoft como "processador holográfico", além de uma interface própria chamada HoloStudio, que pode ser controlada usando as mãos em conjunto com o headset. A versão para desenvolvedores chega no primeiro semestre do ano que vem.