DuckDuckGo cresce 47% em 2021, mas segue longe de ameaçar o Google

DuckDuckGo cresce 47% em 2021, mas segue longe de ameaçar o Google

Por Dácio Castelo Branco | Editado por Claudio Yuge | 27 de Dezembro de 2021 às 15h14
VisualHunt/ijclark

O site de buscas DuckDuckGo, vendido como uma alternativa com maior privacidade de dados do que o Google, experimentou um grande crescimento em 2021. O buscador acumulou uma média de pesquisas diárias de 100 milhões, crescimento de 47% em relação ao ano passado.

Em 2020, a média de pesquisas diárias na plataforma era de 79 milhões, ou um total de 23,6 bilhões ao fim do ano. Já neste ano, o site contabiliza 34,6 bilhões buscas, e o valor pode aumentar nos cinco dias restantes.

É importante frisar que mesmo que o crescimento do DuckDuckGo neste ano seja considerável, a plataforma é responsável por somente 2,5% do total do mercado de buscas na internet. O Yahoo tem 3,3%, o Bing 6,43% e, como esperado, o Google domina o mercado com folga, com 87,3% das buscas.

O crescimento do DuckDuckGo desde 2010. (Imagem: Reprodução/DuckDuckGo)

Ao mesmo tempo, o crescimento do DuckDuckGo mostra que usuários começaram a optar por soluções que usem de forma mais clara (ou não usem) seus dados pessoais, principalmente após tantas polêmicas em 2021 sobre como o Google e outras gigantes da tecnologia, como Apple e Facebook, usam informações privadas.

Como o DuckDuckGo funciona

A principal diferença do DuckDuckGo em relação ao Google é que a plataforma alternativa não monitora seu comportamento em outros sites para modificar os resultados de sua pesquisa ou mesmo mostrar anúncios.

Todas as propagandas mostradas na página são derivadas das palavras pesquisadas pelo usuário naquele momento, e não afetam outros sites que sejam acessados durante a atividade.

Além disso, todos os resultados da pesquisa são retirados de dados de parceiros do serviço, como o Bing ou a Wikipedia, e o usuário não precisa se registrar para construir um ambiente próprio, já que cada pesquisa é única e independente da anterior.

Fonte: BleepingComputer

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.