Disney e Fox têm nova rodada de demissões em massa

Por Felipe Demartini | 16 de Maio de 2019 às 12h41

Quando se fala na compra da 20th Century Fox pela Disney, muito se comenta sobre a entrada dos X-Men nos Vingadores ou o fôlego renovado para produções e marcas clássicas. Entretanto, o lado mais sombrio dessa questão voltou a ser revelado nesta semana, quando mais uma rodada de demissões atingiu funcionários das duas empresas como parte de um processo de reorganização.

As informações ainda são extraoficiais e não incluem o número de funcionários mandados embora, apenas a confirmação de que as ações começaram nesta quarta-feira (15) tanto na Disney quanto na Fox. O movimento seria parte da reorganização das companhias após a compra e posterior união de suas estruturas, o que teria gerado postos de trabalho redundantes que, agora, estariam sendo cortados pela diretoria.

Seria, também, uma medida de contenção de gastos em um processo custoso por si só. A compra da 20th Century Fox custou US$ 71,3 bilhões à Disney, com outros US$ 9 bilhões sendo desembolsados para aquisição de ações do serviço de streaming Hulu que estão nas mãos da operadora Comcast. Mais e mais investimentos são feitos no lançamento de plataformas próprias, gastos com tributos oriundos das negociações e dívidas da companhia adquirida. Os executivos desejariam, mais do que tudo, fechar a torneira.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Demissões são sempre notícias tristes e, neste caso, elas já eram esperadas. Ao comentar a aquisição da Fox, o CEO da Disney, Bob Iger, já havia afirmado que postos de trabalho atuais e cargos redundantes seriam extintos como parte da integração entre as empresas. Ele também não falou em números, mas relatos publicados na imprensa americana davam conta de uma expectativa de milhares de demissões decorrentes desse processo.

A rodada atual de dispensas é a segunda a ser registrada desde o início da integração entre Disney e Fox. A primeira aconteceu em março e envolveu, principalmente, executivos de estúdios de produção da adquirida, com direito também ao fechamento de marcas internas voltadas para filmes infantis ou do mercado independente. Na ocasião, o número de demitidos também não foi revelado.

Desta vez, como dito, a onda de demissões atingiria não apenas diferentes setores da 20th Century Fox, mas também da Disney. A ideia do fim de cargos redundantes também indica um foco em equipes de gerenciamento e executivos, mas nenhuma das duas se pronunciou oficialmente para comentar as ações desta semana.

Fonte: The Hollywood Reporter

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.