Criadora do TikTok, Bytedance planeja entrada no mercado de realidade virtual

Criadora do TikTok, Bytedance planeja entrada no mercado de realidade virtual

Por Munique Shih | Editado por Claudio Yuge | 26 de Agosto de 2021 às 14h20
Pico

Nesta quinta-feira (26), surgiram rumores de que a ByteDance, proprietária do TikTok planeja adquirir a Pico, empresa chinesa voltada para o desenvolvimento de tecnologias para realidade virtual (RV ou VR, na sigla em inglês) sediada em Pequim, capital da China.

A ByteDance tem mostrado bastante interesse em trazer experiências mais imersivas para o consumidor nos últimos meses. Recentemente, a gigante chinesa anunciou que estaria testando uma ferramenta própria de efeitos de realidade aumentada (RA ou AR) nos seus aplicativos móveis, reproduzindo a mesma técnica de criação de filtros de alguns de seus principais concorrentes.

De acordo com o portal IT Home, a companhia pretende adquirir a Pico por 5 bilhões de yuans, aproximadamente US$ 771 milhões (R$ 4,043 bilhões na cotação atual), dando o seu primeiro passo em direção ao mercado de realidade virtual.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Pico Neo 3 (Imagem: Divulgação/Pico)

Uma das razões para a possível aquisição da companhia pela ByteDance é a relevância da empresa. Em 2020, a Pico apareceu como líder em fatia de mercado nas pesquisas do setor de VR na China. Além disso, completou uma rodada B+ de financiamento no valor de 242 milhões de yuans (US$ 37,335 milhões ou quase R$ 196 milhões) em março deste ano.

A Pico foi fundada em março de 2015 e tem como focos principais pesquisa e desenvolvimento de hardwares e softwares de realidade virtual, programação de aplicativos de VR e design de produtos industriais de ponta. Em maio deste ano, a empresa lançou o Neo 3, headset que recebeu críticas positivas e compete diretamente com o Oculus Quest, do Facebook.

Caso a aquisição seja feita pela ByteDance, pode-se comparar a ação parecida com a compra da Oculus pelo Facebook em 2014. Até o momento, não há confirmação por parte das empresas.

Fonte: It Home,Pandaily

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.