Após escândalos, Verizon quer desconto de US$ 1 bi na compra do Yahoo

Por Redação | 07.10.2016 às 08:12

A vida não está fácil para o Yahoo. Em menos de um mês, a empresa se envolveu em dois escândalos de segurança e espionagem, que agora assombram suas negociações de venda para a Verizon. Nesta quinta-feira (07), o New York Post disse ter ouvido várias sobre a operadora estar pedindo um desconto de US$ 1 bilhão no negócio avaliado em US$ 4,8 bilhões.

O abatimento seria utilizado para cobrir custos processuais que podem surgir como consequência das más notícias divulgadas sobre a empresa desde o último mês. Há duas semanas, ela confirmou ter sido hackeada em 2014 e que 500 milhões de usuários tiveram os dados de suas contas roubados. Nesta semana, surgiu a informação de que a empresa estaria trabalhando em conjunto com o governo dos Estados Unidos e escaneando todas as mensagens de e-mail de seus usuários em busca de terroristas.

Irritado, Tim Armstrong, CEO da AOL (subsidiária da Verizon) e um dos responsáveis pelas negociações, teria sugerido ser mais interessante desistir da compra para "se livrar disso tudo". Em contrapartida, Marissa Mayer, presidente-executiva do Yahoo, estaria protegendo seus acionistas e apaziguando os ânimos dizendo que não há base legal que respalde o pedido de desconto da Verizon.

Mesmo assim, Armstrong estaria argumentado com Mayer sobre o Yahoo ter se desvalorizado diante de tantos escândalos e que há a possibilidade de a operadora ter de lidar com eventuais processos judiciais ao fim do acordo.

Como essa novela irá acabar, teremos de esperar. O conselho diretor do Yahoo se reúne daqui a duas semanas para definir que rumos a empresa irá tomar.

Via New York Post