Airbnb promete ajudar refugiados nos EUA após barreira imposta por Trump

Por Redação | 29 de Janeiro de 2017 às 10h10
photo_camera Divulgação

Estes últimos têm sido os dias mais difíceis para os imigrantes nos Estados Unidos, especialmente aqueles que vieram de determinados países do Oriente Médio e da África, cofundador do Airbnb, escreveu no Facebook que a companhia vai providenciar abrigos gratuitos para aqueles que não estão em sua cidade natal, mas também não conseguem embarcar em voos por conta da nova decisão de Donald Trump.

Um porta-voz do serviço de hospedagem revelou ao Mashable que mais detalhes acerca da novidade serão revelados nos próximos dias. Graças à sua ferramenta de informar desastres ou acidentes, o Airbnb conta com hospedagens gratuitas para pessoas que perderam acesso a suas residências ou para os necessitados, recurso que já funcionou muito bem quando ocorreram os terremotos na Itália e os incêndios no Chile.

E é claro que a promessa de Chesky também foi sua resposta ao banimento proposto por Donald Trump, que afeta cidadãos do Iraque, da Síria, do Sudão, da Líbia, da Somália e do Yemen que tentarem entrar nos EUA nas próximas semanas. "Não permitir a entrada de refugiados ou estrangeiros nos EUA não está certo, e devemos nos unir aos que são afetados', tuitou o CEO.

Depois que o presidente Donald Trump instaurou a ordem nos Estados Unidos para que todas as fronteiras fechassem o cerco em relação aos refugiados da Síria e muçulmanos, por suspeitas de terrorismo iminente, vários grandes nomes do Vale do Silício se manifestaram contrariamente. Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, e Sundar Pichai, chefe do Google, foram alguns dos principais nomes.

Via Mashable

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.