A nova era dos bots

Por Colaborador externo | 29.03.2017 às 12:55

* Por Gabriel Gorski

Sabemos que os bots já fazem parte da nossa vida e são uma tendência para os próximos anos. São aplicativos ou sistemas capazes de executar tarefas de forma automática. Essas atividades podem ser tão simples quanto mostrar a previsão do tempo no local onde você está, ou atender necessidades mais complexas, como por exemplo, monitorar sua saúde e enviar alertas sempre que algo estiver fora do normal.

A capacidade de processamento dos dispositivos atingiu um nível onde é possível interpretar e responder perguntas feitas por pessoas em linguagem natural. Além disso, a tecnologia é capaz de executar atividades de forma automática, com base no comportamento e preferências dos usuários. Dentro desse cenário, há potencial para a criação de novos serviços que ofereçam mais qualidade e conveniência para seus clientes.

Além da redução de custos e maior eficiência em processos que hoje são executados manualmente, os bots podem ser uma poderosa ferramenta para aumentar o engajamento dos clientes, pois conseguem atender várias pessoas de forma simultânea e estão disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana.

E se eu decidir implantar um bot na minha empresa, qual é o melhor caminho? Assim como qualquer produto digital, o primeiro passo ao considerar investir nesse tipo de ferramenta é definir o público-alvo e o problema a ser resolvido. Em seguida, avalia-se se a ferramenta é uma solução viável. Isso pode ser feito por meio de prototipação, que visa tangibilizar e validar a ideia com usuários em potencial, sem que seja necessário arcar com os custos de desenvolvimento logo no início do projeto.

Com o protótipo validado, o tamanho do time e investimento dependerão da complexidade da solução. Mantendo a abordagem lean, que é entregar valor mais rapidamente para seus clientes focando em melhorar o fluxo dos produtos sendo entregues, é recomendado construir um MVP (produto mínimo viável), promovendo melhorias na medida em que o bot vai interagindo com seus usuários.

O cuidado com a experiência do usuário é essencial para o sucesso de qualquer produto digital. E com bots não é diferente. Ele precisa resolver um problema real dos usuários de forma eficiente, mas sem deixar de lado o aspecto emocional, afinal, ele está interagindo com pessoas. Por isso é muito importante pensar no tom de voz do seu robô online, e que ele deve estar adequado ao perfil do público que pretende atender. Sem dúvidas, investir nessa nova tecnologia é um passo para o futuro! Se o seu público se adequa a essa ferramenta, por que não testá-la? De qualquer forma, o ecossistema de comunicação com o cliente acaba de ganhar mais um importante meio de relacionamento interativo, não deixe de usufruir.

* Gabriel Gorski é designer de produto da HE:labs; possui graduação em Desenho Industrial pela UFSM e possui mestrado em Mídias Digitais no IADT de Dublin.