Samsung inicia testes de tablet controlado por ondas cerebrais

Por Redação | 22 de Abril de 2013 às 18h40

Pesquisadores no mundo todo têm estudado a construção de capacetes repletos de eletrodos capazes de decodificar as ondas cerebrais e permitir que os usuários controlem eletrônicos. O que antes estava sendo testado apenas em laboratórios, agora, começou a ser analisado e pesquisado pela Samsung, que planeja criar um tablet capaz de ser controlado pela força do pensamento.

A equipe de pesquisadores da Samsung, em parceria com o professor Roozbeh Jafari, da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, está estudando novos mecanismos para empregar o capacete EEG (eletroencefalograma) no comando de um novo tablet, que será capaz de reconhecer os comandos enviados por ondas cerebrais e acessar remotamente aplicativos e serviços.

Para fazer com que o tablet responda às ondas cerebrais captadas pelo capacete, os pesquisadores analisaram as mudanças na atividade cerebral que ocorrem todas as vezes que códigos visuais são mostrados repetidamente ao usuário. Nos primeiros testes, a equipe pôde identificar que as pessoas são capazes de acessar aplicações e realizar comandos dentro delas apenas se concentrando em um ícone que estava piscando em uma frequência diferente.

Tablet Samsung controle mente

Reprodução: Technology Review

"Muitos anos atrás, um pequeno teclado era o único mecanismo que permitia que o usuário controlasse seu celular, mas hoje em dia o usuário pode controlá-lo por comandos de voz, gestos, toque e movimento dos olhos", afirmou ao Technology Review Insoo Kim, chefe de pesquisa da Samsung. "Adicionar novas modalidades de controle irá nos fornecer mais comodidade e formas aprimoradas de interagir com nossos dispositivos móveis".

No entanto, vale ressaltar que os projetos de pesquisa da Samsung não indicam que o produto com recursos de controle pela mente será lançado no mercado em um futuro próximo, até porque os pesquisadores ainda buscam equipamentos e componentes mais eficientes e discretos para compor os capacetes capazes de identificar os sinais cerebrais.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.