Propaganda da Apple, em 1984, fez mais sucesso que seu produto

Por André Fogaça | 05 de Março de 2012 às 10h13

A Apple lançou seu primeiro Macintosh em 1984. O computador não fez muito sucesso, mas o vídeo publicitário criado para lançar o produto conseguiu levar o nome da empresa para o topo do mundo da propaganda.

Na época, no meio dos anos 80, os computadores IBM eram o objeto do sonho e desejo de qualquer pessoa que tinha alguma afinidade com a computação, e que a empresa da maçã gostava de cutucar.

Para mostrar o que pensava, a Apple contratou um rapaz chamado Regis McKenna, que se inspirou no livro "1984" de George Orwell - o mesmo que escreveu o conhecido "Revolução dos Bichos" - para mostrar como as pessoas poderiam conhecer algo novo e, provavelmente, revolucionário: o Macintosh.

Entrevistado pela revista Ad Age, McKenna disse que a publicidade serviu mais para mostrar que havia alguém além da IBM criando computadores do que para efetivamente vender um Macintosh. O computador era mais caro que seu concorrente para ser criado e, como algo totalmente novo, era difícil de se acostumar. Prova disso é que até 1986 a Apple se viu na beira de uma falência, mesma época em que Steve Jobs saiu da empresa.

Claro que os proprietários de computadores IBM não gostaram de ver sua imagem tratada como meros seguidores sem qualquer capacidade de raciocínio, como foi apresentado na propaganda - e como relata a sociedade no livro "1984". Principalmente quando a Apple ainda não estava pronta para mostrar uma alternativa que era realmente revolucionária na forma de ver o computador, tarefa que só foi bem sucedida em 1998 com o lançamento do primeiro iMac... aquela máquina gordinha e colorida que brigava com os Pentium II, lembra?

Se a publicidade visionária da Apple em 1984 não funcionou para alavancar as vendas do Macintosh, ela realmente serviu para mostrar que tinha alguma outra marca que não estava interessada em manter o padrão de computadores da época, o que acontece até hoje. Leia aqui a entrevista (em inglês) de McKenna na íntegra!

Ah, outra curiosidade (mas não sobre a Apple) é que a origem da palavra Big Brother - sim, aquele programa da TV - vem exatamente deste livro. Dica? Leiam ele :)

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.