Planejamento Logístico como diferencial competitivo

Por Colaborador externo | 13.10.2014 às 16:30

por Rodrigo Recchia*

No mercado atual, muitas vezes, ter uma infraestrutura adequada, bem como uma marca de qualidade, somadas a grandes clientes e a uma boa estratégia de marketing, nem sempre tornam as empresas líderes e competitivas no mercado. O planejamento logístico é quem dá o suporte necessário para que toda a cadeia de suprimentos envolvida neste processo se torne eficiente de forma a satisfazer o cliente final.

Imagine um cliente adquirir um produto de alto valor, com a expectativa de tê-lo rapidamente e em perfeitas condições. Se a organização não possuir a estrutura logística adequada, corre-se o risco da mercadoria chegar ao consumidor final fora do prazo, com possibilidade de avarias ou mesmo do produto não ser exatamente o que foi pedido, causando, consequentemente, sua devolução e a insatisfação do cliente. O impacto de uma logística mal realizada pode causar danos imensuráveis, por exemplo, aniquilar grandes campanhas de marketing, perda da carteira de clientes para os concorrentes, assim como dos produtos em estoque por má gestão das datas de validade do produto, etc.

Todas essas possibilidades acima são reais e fazem parte do cotidiano de muitas empresas que não se planejam para atender o cliente de forma adequada. Ou seja, não se organizam para prestar um bom serviço, compatível com a sua marca e produto.

O planejamento logístico abrange desde a localização do Centro de Distribuição, passando por seus softwares de controle de estoque e transporte, como o WMS (Warehouse Management System) e TMS (Transportation Management System), respectivamente, como por suas estruturas físicas de armazenagem e de frota de veículos compatível para o atendimento da demanda de seu nicho de mercado.

Com a tecnologia e toda a infraestrutura necessária, a empresa passa a gerar mecanismos para minimizar seus custos de recebimento, armazenagem, separação e distribuição de suas mercadorias. Além de garantir a estrutura e tecnologia, as organizações precisam prever em seus planejamentos logísticos a capacitação de sua mão de obra, formando seus profissionais como engenheiros logísticos. Isso faz com que seja gerado valor e não haja desperdício de tempo, dinheiro e credibilidade perante os consumidores e o mercado.

A credibilidade de uma empresa é reflexo do valor percebido que o cliente tem a respeito do produto que esteja adquirindo. Quando este produto passa a ser parte integrante de uma cadeia de suprimentos, o serviço prestado por todos os envolvidos passa a ser de fundamental importância para o sucesso do negócio.

Na contemporaneidade, qualquer diferencial que uma empresa possa oferecer é de extrema importância. Portanto, investir em planejamento, adequar-se ao seu nicho de mercado e oferecer ao cliente um atendimento satisfatório, acima das suas expectativas, faz com que as empresas em geral tenham uma exponencial vantagem perante seus concorrentes.

*Rodrigo Recchia é gestor de desenvolvimento do produto WMS da Store Automação, companhia de Tecnologia da Informação especializada no setor logístico.